Saúde

Foto: Ascom / Semus

O Dia “D” da Campanha de Vacinação Antirrábica, em Palmas, será realizado neste sábado, dia 4 de fevereiro, das 8h às 17h. A abertura da campanha será na Praça da Quadra 906 Sul, ao lado da base de segurança, da Polícia Militar.

Facilitar o acesso

“Vamos disponibilizar 71 postos de vacinação espalhados pela cidade, para facilitar o acesso dos proprietários de cães e gatos, para que todos os animais sejam protegidos contra a raiva” - declara Samuel Bonilha, titular da Secretaria da Saúde de Palmas (Semus).

Serão utilizados locais como o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), praças, escolas públicas municipais e estaduais, policlínicas, unidades de saúde da família, agropecuária e igrejas. “Perto da sua casa haverá um posto de vacinação, com certeza. Basta que leve os animais”, reforça Bonilha.

Meta de imunização

De acordo com o Cláudio Gilberto Garcia, diretor de Vigilância em Saúde, a meta da Semus é imunizar contra a raiva, na zona urbana, cerca de 17.600 cães e 3.900 gatos.

Em Palmas, não há casos registrados de raiva em humanos ou animais, graças à cobertura da vacinação. “A resposta da população e a divulgação pela Imprensa são os principais fatores para o alcance dos resultados”, enfatiza o diretor

Vacina nova

Segundo Wolney Pedreira, gerente de Vigilância Ambiental da Semus, a vacina que será utilizada neste sábado, foi importada da França pelo Ministério da Saúde e foi testada e aprovada nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, sem casos de reações alérgicas.

“Ninguém precisa ter medo de reações alérgicas. Todo cão e gato, acima de três meses de idade deve ser vacinado. É importante que o dono do animal leve documento pessoal para identificação da propriedade e do endereço que ele reside”, avisa Wolney

Raiva

Doença causada por vírus. Acomete todos os mamíferos, incluindo o homem, é caracterizada pelo comprometimento do sistema nervoso central do animal, sendo sempre fatal, a raiva não tem tratamento, sendo a prevenção a melhor maneira de se evitá-la.

Como é transmitida

A transmissão do vírus da raiva ocorre pelo contato da saliva do animal doente com a pele ou mucosas lesadas (mordedura ou arranhadura).

Os principais animais responsáveis pela transmissão da Raiva são: cães e gatos e morcegos hematófagos, ou seja, que se alimentam de sangue.

Sintomas no animal

Mudança de comportamento do animal que passa a ficar agressivo;
Atacando as pessoas e outros animais;
Latido rouco;
Dificuldade para engolir alimentos e água;
Salivação abundante;
Paralisia progressiva. (Ascom Semus)