Educação

A Superintendência de Gestão de Pessoas da Secretaria Estadual da Educação (Seduc) está realiza reunião entre os13 diretores Regionais de Ensino e os responsáveis pelo setor de recursos humanos das Diretorias para tratar de assuntos relacionados às instruções normativas de 2012, que dispõe sobre a lotação, remoção, substituição e licenças dos servidores da Educação. O encontro, iniciado nesta última quinta-feira, 2, se estende durante esta sexta, 3, na sala de reuniões da Seduc.

De acordo com a superintendente de Gestão de Pessoas da Seduc, Cecília Marques, esta é uma iniciativa inédita, já que em anos anteriores as demandas sobre a situação de lotação dos servidores nas Diretorias Regionais de Ensino (DRE) eram solucionadas via documentos e individualmente. “As instruções normativas são renovadas todos os anos, mas esta é a primeira vez em que os diretores são convidados se juntar aos técnicos da Educação para tomarem conhecimento das novas normativas e poder tirar as dúvidas sobre a situação dos servidores. Para a Seduc é de suma importância que os diretores Regionais conheçam as normas e saibam como proceder nos casos de lotação dos servidores, para que o trabalho em 2012ocorra com tranquilidade, oferecendo segurança para os profissionais da rede estadual de Educação”, relata.

Para os diretores Regionais de Ensino o convite era esperado há anos. “Nós ansiávamos há muito tempo para que momento acontecesse. Nesses dois dias estamos tendo a oportunidade de socializar as informações e as dúvidas com os demais diretores. Esta iniciativa, certamente, irá nos ajudar a minimizar as dificuldades, principalmente nas unidades do interior. É uma ação que, realmente, traz segurança para os diretores que se sentem apoiados pela Seduc e, consequentemente, para os servidores”, conta Liz Adriana, diretora Regional de Ensino de Arraias.

Educação do campo

Durante o evento serão tratadas, também, as novidades na modalidade de Educação do Campo em 2012, como a implantação do ensino de tempo integral nas escolas rurais do Tocantins e o retorno das atividades do programa Saberes da Terra, o que está previsto para este mês.

Este ano, para atender adequadamente aos estudantes do campo, as unidades de ensino da zona rural passarão a oferecer o ensino de tempo integral em que os estudantes vão à escola em dias alternados, sendo: dois dias de atividade na escola; um dia de atividade em casa; e mais dois dias na escola. Nos dias em que frequentarem a sala de aula os alunos permanecerão na unidade escolar durante seis horas e meia. Na matriz curricular, além das disciplinas convencionais, os estudantes terão aulas teóricas e práticas voltadas para a bovinocultura, fruticultura, piscicultura, ovinocultura, horticultura, agroecologia, agro tecnologia e outras áreas afins, valorizando os saberes da terra. (Ascom Seduc)