Cultura

Foto: Arquivo

Cinco de fevereiro é um dia especial para a capoeira. É dia de lembrar de Manoel Machado dos Reis, o Mestre Bimba, criador da capoeira regional que hoje está difundida no mundo inteiro. Nascido em Salvador, no início do século passado, Mestre Bimba morreu no dia 4 de fevereiro de 1974 em Goiânia, depois de ser iludido por promessa de uma vida melhor na capital de Goiás.

Para lembrar os ensinamentos do Mestre e um pouco da sua história, a Associação Terreiro de Capoeira, em parceria com o Projeto Marchando para o Futuro, exibe no próximo sábado às 17h o documentário Mestre Bimba: Capoeira Iluminada. A exibição do longa será na base comunitária da quadra 906Sul e é aberta para todo o público. A entrada é franca.

O formado em capoeira Raphael Vieira (Cego), que dá aulas na base, destaca que o documentário “A Capoeira Iluminada” conta através de depoimentos de antigos alunos e imagens inéditas em cinema, a história do Mestre Bimba, Manuel dos Reis Machado (1899 – 1974), que de acordo com o professor “dedicou a vida a dar dignidade e luz à capoeira”. Jogador de capoeira e, principalmente, um extraordinário educador, seu nome é a primeira referência do aluno de capoeira, em qualquer país que esteja. A ele são dedicadas milhares e milhares de músicas cantadas em todas as rodas de capoeira, nos cinco continentes.

O comandante da Base da quadra 906 Sul, Tenente Vaz, ressalta a importância da implantação da Capoeira dentre as modalidades do Projeto “Jovem Campeão” realizado na Base: “além da atividade em si promover a integração de crianças, jovens e adultos da região, irá proporcionar uma maior aproximação entre a polícia militar e comunidade, numa relação de confiança e reciprocidade, um ajudando o outro com o intuito de melhorar a segurança na localidade, ao mesmo tempo que forma cidadãos melhores para o futuro”.

Sinopse
Mestre Bimba – A Capoeira Iluminada, conta, através de depoimentos de antigos alunos e imagens inéditas em cinema, a história de Mestre Bimba, Manuel dos Reis Machado(1899 –1974), que dedicou a vida a dar dignidade e luz à capoeira. De origem humilde, grande jogador de capoeira e, principalmente, um extraordinário educador, seu nome é a primeira referência do aluno de capoeira, em qualquer país que esteja. A ele são dedicadas milhares e milhares de músicas cantadas em todas as rodas de capoeira, nos cinco continentes.

O documentário é inspirado no livro Mestre Bimba – Corpo de Mandinga, de Muniz Sodré, conta sua comovente trajetória devida e mostra a arte e o encantamento da capoeira que Bimba iluminou, tornando o Brasil uma referência mundial, conquistando adeptos e admiração em todo o mundo.

Calcula-se que a capoeira, - esporte, arte luta e/ou jogo –criada no Brasil por brasileiros afros-descendentes, seja hoje praticado por cerca de8 milhões de homens e mulheres de todas as idades, credos e descendências em mais de 160 países em aulas ministradas por milhares de mestres brasileiros, a maioria vinda das camadas mais humildes da nossa sociedade. A capoeira é, ainda, um dos principais fatores de expansão da língua portuguesa em todo o mundo, pois suas aulas são ministradas em português, suas músicas são cantadas em português e a sua história conta fatos relacionados à vida e aos costumes do povo brasileiro.

Tudo isto é a concretização do sonho de um visionário dadécada30, que se impôs como um dos maiores educadores populares do Brasil. É dele toda a didática e toda a metodologia de ensino atualmente adotada pela grande maioria dos praticantes da capoeira em todo o mundo. (Com informações da Ascom PM)