Polí­tica

Foto: Divulgação

O prefeito de Palmas, Raul Filho (PT) tem dito que até março será definido o nome do seu grupo para a sucessão na Prefeitura de Palmas mas com a integração do PR, que tem a candidatura da deputada estadual Luana Ribeiro, alguns aliados confessam que tal adesão ainda precisa de muito diálogo.

Durante todo este mês o prefeito vai dialogar com os presidentes e representantes de partidos da sua base em busca do consenso, defendido também pelo vereador petista Bismarque do Movimento ao Conexão Tocantins nesta quarta-feira, 8.

Bismarque conta que no grupo de partidos aliado a Raul, formado pelo PSB, PDT, PMDB a pré-candidatura de Luana ainda não é consenso. “Os partidos da base do Raul não aceitam ainda essa ideia. Ainda não há aceitação, há muitos conflitos”, avaliou.

O vereador pontuou também que há uma incerteza com relação ao posicionamento do senador João Ribeiro nas eleições municipais já que ele permanece como aliado do governo e é muito próximo de Raul. “O João Ribeiro tem uma boa aceitação e bom relacionamento com o Raul e com o Siqueira. Não sabemos de que lado ele realmente está”, frisou.

Mesmo com as considerações, Bismaque avalia que o nome de Luana é bom mas precisa reunir as condições necessárias para ela de fato ser candidata. “É preciso ver se ela tem condições de reunir todos os partidos e ser uma candidatura de consenso”, pontuou.

Da ala de Raul os vereadores Milton Neris, Lúcio Campelo e ainda os parlamentares do PTN já declararam apoio e estão trabalhando os nomes de Luana nas bases. A deputada já afirmou ao Conexão Tocantins que sua candidatura é mais viável no grupo de Raul onde também são pré-candidatos Eli Borges (PMDB), Edna Agnolin (PDT), Alan Barbiero e Wanderlei Barbosa ambos do PSB.