Saúde

Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal da Saúde de Palmas, (Semus), através da Vigilância Sanitária (Visa), autuou nove estabelecimentos comerciais da capital, por manterem focos do mosquito Aedes Aegypti. A notícia foi dada pelotitular da Semus, Samuel Bonilha, durante reunião do Comitê Municipal de Mobilização contra dengue, realizada nesta terça-feira, dia 14.

De acordo com o secretário, a Visa notificou 109 estabelecimentos, como depósitos de recicláveis, sucatase ferros velhos da Capital, para que se adequassem às normas, de modo a eliminar condições favoráveis à reprodução do mosquito transmissor da doença.

“Mesmo depois da notificação, das orientações de nossos técnicos e do prazo percorrido, nove estabelecimentos mantiveram a situação de risco à saúde pública. Assim, não tivemos outra alternativa, a não ser a multa”, justifica Bonilha.

Valores

De acordo com o Código Sanitário de Palmas, as multam variam de 150 a 20 mil UFIP – Unidade Fiscal de Palmas – Valor unitário R$ 2,15. Os valores são determinados após a instauração de processo administrativo, pela Prefeitura da Capital.

Ações em andamento

Durante a reunião, Samuel Bonilha detalhou que todas as ações determinadas pelo Ministério da Saúde (MS) para controle da dengue estão sendo rigorosamente cumpridas.

“Estamos visitando e vistoriando os imóveis da Capital; fazendo o ingresso forçado naqueles que estão abandonados; fazendo fotos aéreas para localizar focos que não são possíveis em terra; treinando todos os profissionais da saúde que lidam com a doença; estudando os casos confirmados em loco; fazendo bloqueios químicos; assistindo aos doentes de forma sistemática e orientando a todos através de nossos agentes e por meio de mídia nos veículos de comunicação”, explicou o secretário

Região Norte

Ao dar a notícia de que o Levantamento de Infestação do Mosquito Aedes Aegypti (LIRAa) diminui em 16.7%, em relação ao mesmo período do ano passado, Cláudio Gilberto Garcia, diretor de Vigilância em Saúde da Semus, informou que a região Norte de Palmas é a que possui o maior número de vetores.

“Estamos muito atentos quanto às quadras 303, 305, 307, 409, 403 e 405, 407Norte que tiveram índices superiores a 3% de infestação do mosquito. Mas, também precisamos da colaboração dos moradores e comerciantes, pois só o poder público não consegue combater a dengue sozinho”, destacou o diretor.

Sinais de Alarme

Renata Peres Chaves, responsável Municipal pela Área Técnica da Dengue adverte às pessoas para que fiquem atentas aos sintomas de alarme da doença. “Dores abdominais, vômito persistente, queda brusca de temperatura, extremidades frias e diminuição da urina são sinais de gravidade da doença. Ao terem esses sintomas, procurem imediatamente uma unidade saúde”, orienta Renata. (Ascom Semus)