Saúde

Foto: Divulgação

O Hospital e Maternidade Dona Regina em Palmas, no Tocantins, é uma das maternidades do Estado que já desenvolve as ações do Pacto de Redução pela Mortalidade Materna e Neonatal instituído pelo MS - Ministério da saúde, sendo uma das ações o Método Canguru. Já nas outras maternidades públicas o serviço está em fase de implantação.

O Método Canguru é um tipo de assistência neonatal que implica em contato pele a pele, entre a mãe e o recém-nascido de baixo-peso, de forma crescente e pelo tempo que ambos entenderem ser prazeroso e suficiente, permitindo dessa forma uma participação maior dos pais no cuidado ao bebê.

Para isso, desde 2009, esta Política de Humanização está sendo ampliada e fortalecida pela Sesau – Secretaria de Estado da Saúde, ocasião em que profissionais do Dona Regina foram treinadas no Método pelo MS. Além disso, o Hospital foi creditado para desenvolver as três etapas do Método Canguru em 2011.

A primeira etapa é o período após o nascimento de um recém-nascido de baixo peso que, impossibilitado de ir para o alojamento conjunto, necessita de internação na unidade. Já na segunda etapa, o recém-nascido encontra-se estabilizado e poderá ficar com acompanhamento continuo de sua mãe. Essa enfermaria funcio como um estágio pré-alta hospitalar da mãe e do filho; e a terceira etapa consiste no adequado acompanhamento da criança no ambulatório após a alta. No Dona Regina, de abril de 2011 a março deste ano, somente na segunda etapa, 95 bebês e suas famílias foram atendidas.

Carla Souza Duarte, mãe dos gêmeos Enzo e Eduardo, que após 45 dias de internação, receberam segunda-feira, 5, disse que passou a conhecer o Método Canguru no momento em que chegou à unidade. “Naquela primeira etapa, devido à angústia que estava passando achava tudo muito estranho e jamais imaginava que fosse tão importante, agora, após a alta dos meus filhos, mesmo longe do hospital, eles terão acompanhamento na terceira etapa. Saio daqui com uma sensação de alivio e agradecimento a toda equipe de profissionais que ajudaram a salvar meus filhos”, ressalta.

De acordo com a psicóloga do Hospital, Liliana Pereira, é importante compreender o desenvolvimento do vínculo psico-afetivo entre a família e o bebê. Ela salienta ainda, que logo após o nascimento da criança deve haver uma conscientização sobre a importância do cuidado familiar e dos profissionais de saúde.

Benefícios

O Método traz vários benefícios, dentre eles a redução do tempo de separação entre mãe e o bebê prematuro, baixo-peso; favorece o vínculo psico-afetivo; contribui para a redução do risco de infecção hospitalar; reduz o estresse e a dor do bebê; aumenta as taxas de aleitamento materno; melhora a qualidade do desenvolvimento neurocomportamental e psico-afetivo do bebê; possibilita maior competência e confiança dos pais no cuidado de seu filho; favorece o ganho de peso do bebê, principalmente pela posição canguru. (Ascom Hospital Dona Regina)