Geral

Foto: Divulgação

Na noite da última quinta-feira, 8, dois trabalhadores rurais de Araguacema morreram atingidos por uma descarga elétrica provocada por um raio durante tempestade. De acordo com a Polícia Militar, Jonas Neres de Sousa, de 26 anos e Deusiano Alves da Silva, de 32 estavam retornando do campo, por volta das 19h quando receberam a descarga elétrica. Os dois morreram na hora.

Mortes por descarga elétrica em tempestades de raios, por mais que chamem a atenção, acabam sendo comuns, principalmente no meio rural, onde ocorrem com mais frequência. De acordo com o Grupo Eletricidade Atmosférica (ELAT), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) o Estado campeão de incidências de morte por descargas elétricas, e São Paulo, com 236 entre os anos de 2000 e 2010. O Tocantins registrou, neste mesmo período, um total de 60 mortes.

Mesmo sendo o Estado de São Paulo, o campeão em mortes por raio, a região que concentra maior número deste tipo de incidência é a Norte, com 25% dos óbitos por descargas létricas em todo o Brasil, segundo o Elat, entre 2000 e 2010.

Ainda segundo os dados do grupo, das quase 1400 mortes por raios ocorridas no Brasil na primeira década do século XXI, 19% são durante atividades rurais; 14% são ao lado de meios de transporte; 12% são debaixo de árvores e outros 12%, em casa.

Como se proteger

Muitos mitos são contados de geração em geração para tentar encontra uma saída e se proteger desse fenômeno da natureza que assusta. A recomendação do ELAT é evitar ficar próximo a redes elétricas e de materiais metálicos, como cercas de arame, além de árvores – muito comuns como abrigos de chuvas. Além disso é recomendável:

O que evitar

- lugares descampados, como campos de futebol;
- locais altos, como montanhas e lajes das casas;
- água do mar, por ser um grande condutor de eletricidade;
-proximidade com meios de transporte;
- falar ao telefone, principalmente o fixo e com fio, pois pode conduzir corrente elétrica
- árvores, postes e cercas de arame.

Conselhos

- procure abrigo em locais fechados;
- em casa, retire equipamentos elétricos das tomadas;
- permaneça dentro do carro;
- se estiver em local aberto, pereça agachado, com os pés juntos e as mãos na nuca. Desta forma, diminui a área de impacto do raio.