Campo

Foto: Joatan Silva / Ascom Seagro

Com o objetivo de apoiar as pesquisas e o melhoramento genético da ovinocaprinocultura no Tocantins, a Seagro – Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, iniciou o processo de instalação de uma base física metodológica do setor, no Campus da UFT– Universidade Federal do Tocantins de Araguaína.

Os detalhes sobre a formulação do convênio entre a Seagro e a EMVZ - Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia/UFT, foram discutidos pelo coordenador de Desenvolvimento Animal da Secretaria, Cláudio Luiz Sayão e os professores do Campus, Márcio Gianordoli Teixeira Gomes e Deborah Alves Ferreira, durante reunião realizada na manhã desta quarta-feira, 14, na sede da Secretaria.

De acordo com o coordenador, a instituição de ensino já conta com instalações adequadas, inclusive pastagens, que atende os requisitos para a implantação da unidade. “Após a formalização do convênio passaremos 15 matrizes e um reprodutor para o módulo da Universidade, que desenvolverá pesquisas e um trabalho de melhoramento genético. Parte da cria destes animais a Secretaria repassará a produtores”, afirmou.

Unidades

O governo do Estado, por meio da Seagro, já conta com cinco unidades físicas metodológicas no Tocantins. Destas, duas estão em Palmas, instaladas em parceria com a Unitins/Agro e a Faculdade Católica do Tocantins e as demais em Dianópolis, no Instituto Federal do Tocantins, em Arraias, na Escola Municipal Agrícola David Aires França e em Ponte Alta do Bom Jesus, na ACCOPA -Associação de Criadores de Caprinos e Ovinos de Ponte Alta do Bom Jesus. (Ascom Segro)