Campo

Foto: Divulgação

O secretário da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, Jaime Café, juntamente com o secretário Nacional de Irrigação do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ramon Flávio Rodrigues, vai ao Peru, neste sábado, dia 17, com o objetivo de conhecer as obras do projeto de Irrigação Olmos. Também participarão da viagem institucional o deputado federal, Irajá Abreu, além dos membros da diretoria da empresa Odebrecht, responsável pelo Projeto.

O intuito é implantar um projeto similar na região de Paranã, Sudeste do Tocantins. Segundo Jaime Café, Paranã possui um solo rico, mas tem dificuldades em desenvolver uma agricultura em razão do baixo índice pluviométrico. “O objetivo da nossa visita ao Peru é buscar tecnologias que eles já estão utilizando em Olmos, para serem empregadas na região de Paranã, que possui condições climáticas semelhantes à região de Lambayeque”, afirmou o secretário.

O projeto de irrigação que será implantado na região de Paranã, a exemplo de Olmos deverá ser fruto de uma parceria público-privada. De acordo com o secretário da Agricultura, outra vantagem dessa região são as terras planas, ideais para o plantio de cana-de-açúcar. O projeto já conta com o apoio de uma emenda do deputado Irajá Abreu no valor de 20 milhões de reais.

Projeto Olmos

O Projeto de Irrigação Olmos dá continuidade ao Projeto Trasvase Olmos, que transporta as águas do rio Huancabamba até a região do Vale do Olmos, em Lambayeque. A região é composta por terras férteis, apesar da pouca precipitação de chuvas. A expectativa é que a região de Lambayeque se torne o foco do desenvolvimento agroindustrial do norte do Peru.

O conjunto de obras do projeto é composto pela barragem Limón no Rio Huancabamba, com 43 metros de altura e 332 metros de comprimento; o Túnel Transandino, o segundo mais profundo do mundo, com 19,3 km de extensão e 4,80 metros de diâmetro. (Com informações da Odebrecht)