Campo

Foto: Divulgação

Faltando 49 dias para a 12ª edição da Agrotins - Feira de Tecnologia Agropecuária, que será realizada de 8 e 12 de maio, no Centro Agrotecnológico de Palmas, a Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário (Seagro) divulgou na última semana o regulamento geral dos expositores, que ficará disponível no sitio http://www.agrotins.to.gov.br/como-expor. De acordo com o coordenador de desenvolvimento tecnológico da Seagro e membro da comissão organizadora da Agrotins, Fernando Garcia, o regulamento traz as normas legais e de orientação sobre a Feira em geral.

“No regulamento tem orientações de prazos e horários para montagem e desmontagens dos estandes, normas de entrada e saída de equipamento e produtos dos expositores, forma de participação, localização das áreas e espaços e acesso de veículos”, explica Garcia, destacando ainda os itens que orientam sobre as responsabilidades, segurança, energia elétrica, limpeza e conservação das áreas.

Segundo o coordenador, o expositor deve observar ainda as normas legais para emissão de notas fiscais para transporte de mercadorias e as condições de animais na Agrotins, contratação de trabalhadores, entre outras. “Os animais participantes do Feirão de Reprodutores de corte e leite deverão apresentar, por exemplo, registro genealógico, avaliação genética e ainda serem previamente inspecionados pela ABCZ – Associação Brasileira de Criadores de Zebu”, completa.

Mais informações com a comissão organizadora, através do telefone (63) 3218 2136 com Fernando Garcia ou Eliane ou e-mail agrotins@seagro.to.gov.br.

Agrotins

Com o tema: Irrigação: negócio sustentável, líquido e certo, a Agrotins deve manter o título de maior feira de Tecnologia Agropecuária da região Norte do País, fomentando o fortalecimento do agronegócio brasileiro, por meio da difusão de informações, dados e pesquisas.

A Agrotins é uma realização do Governo do Estado, por meio as Seagro com objetivo de promover o desenvolvimento sustentável do setor agropecuário, destacar as potencialidades do agronegócio, assim como apoiar as ações de pesquisas, validação e transferência de tecnologia ao setor produtivo. (Ascom Seagro)