Palmas

Foto: Divulgação Capela do Cimitério Jardim da Paz Capela do Cimitério Jardim da Paz

O vereador José Hermes Damaso (PR) denunciou a existência de um possível “lobby” de empresas privadas para que apenas sejam sepultados no Cemitério Jardim da Paz corpos de pessoas que fazem parte de famílias que vivem em situação de extrema vulnerabilidade social.

Para o parlamentar, ninguém pode impedir que outras famílias enterrem seus parentes no cemitério público da mesma forma que crianças de famílias de classe média ou alta não podem ser recusadas nas creches do município. “Estaremos vigilantes”, garantiu Damaso.

O outro cemitério de Palmas é o Jardim das Acácias administrado pela maçonaria.

O vereador Lúcio Campelo (PR) lembrou ter sido autor da lei que regulamentou o Serviço Funerário Municipal e o sepultamento é obrigação do poder público. A vereadora Cirlene Pugliese sugeriu que os vereadores façam uma visita para ver o que realmente está ocorrendo no cemitério.

Carros de som

Damaso reclamou, também, que a lei de sua autoria, que proíbe a circulação de carros de som aos domingos, até 12 horas, não está sendo cumprida. Pediu à Guarda Metropolitana que aja no sentido de coibir essa prática.

O vereador apresentou, ainda, moção de aplauso às entidades que representam os contadores e os contabilistas pela reorganização da categoria.