Saúde

A Secretaria da Saúde de Palmas (Semus) recebeu avaliação nota 10 do Índice de Desenvolvimento do SUS (IDSUS), pela cura de 100% dos novos casos de tuberculose diagnosticados na Capital. “Nesse 24 de março, Dia Mundial de Combate a Tuberculose, temos muito o que comemorar e continuar melhorando sempre a nossa prestação de serviços à comunidade”, destaca Samuel Bonilha, titular da Semus

O IDSUS

O IDSUS é a ferramenta que avalia o acesso e a qualidade dos serviços de saúde no País. Criado pelo Ministério da Saúde, o índice avaliou entre 2008 e 2010 os diferentes níveis de atenção básica e especializada, verificando como está a infraestrutura da saúde para atender as pessoas e se os serviços ofertados têm capacidade de dar as melhores respostas aos problemas de saúde da população.

Trabalho integrado

“A avaliação positiva de Palmas é resultado de todo um trabalho integrado desenvolvido pelas áreas da Vigilância e Atenção da Semus, que se esforçam para buscar o paciente, tratá-lo, acompanhá-lo, informar a comunidade, com o objetivo de livrar nossa Capital desse doença”, justifica Adriana Victor Lopes, diretora de Atenção à Saúde.

A Doença

De acordo com Aldenira Freitas, responsável Técnica pela Área da Tuberculose, a doença é curável e o tratamento está disponível na rede pública, gratuitamente. A tuberculose é causada por uma bactéria, ataca principalmente o pulmão, mas também pode acometer rins, cérebro, ossos, coluna vertebral e outros órgãos. Os sintomas mais comuns são: tosse com catarro por mais de três semanas, febre baixa no fim do dia, perda de peso, suadeira, cansaço e dor no peito.

“Padronizado pelo Ministério da Saúde, o tratamento tem a duração de seis meses, e não pode ser interrompido antes deste prazo, ainda que os sintomas tenham desaparecido”, informa Aldenira Freitas, acrescentando que os doentes que estão sendo tratados e tomando corretamente os medicamentos não oferecem perigo de contágio, porque a partir do início do tratamento este risco vai diminuindo dia após dia.

Alerta

Aldenira Freitas alerta que a presença de tosse por mais de duas semanas é um sinal de que algo está errado. “Neste caso, é importante que o paciente procure ajuda em uma unidade de saúde com urgência. O mesmo vale para a confirmação de diagnóstico de familiares e pessoas próximas”, adverte a especialista.

Ações

De 19 a 30 de março de 2012, as unidades de saúde de Palmas realizam atividades educativas, disseminação de informações e orientações à população, em sala de espera, busca ativa de novos casos da doença, ações educativas integradas com as escolas próximas à área de abrangência das unidades. (Ascom Semus)