Saúde

O número de casos de dengue no Tocantins preocupa a população. De acordo com os últimos dados divulgados pela Secretaria de Saúde do Estado, em 2011, foram registrados 17.041 casos suspeitos da doença, oito mortes e 32 casos de dengue hemorrágica. Em 2012, já foram registrados 182 casos suspeitos.

Para ajudar na luta contra a dengue, o Laboratório PHD/Sabin oferece um novo exame de pesquisa do antígeno NS1, teste imunocromatográfico qualitativo (pela técnicaElisade captura). O Dengue Early NS1 permite a detecção da presença do vírus em até 24 horas após o contágio e o resultado é liberado em apenas duas horas. Enquanto, o exame tradicional é realizado com base na detecção dos anticorpos contra o vírus no sangue, que só são produzidos pelo organismo após o 4º ou 5º dia do aparecimento dos primeiros sintomas.

É nas primeiras 24 horas que o diagnóstico para o manejo clínico da situação é mais importante, pois torna-se um recurso valioso para a realização antecipada de monitoramento e terapia de suporte da doença, o que reduz o risco de complicações”, afirma o infectologista do LaboratórioPHD/Sabine presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia do DF, Alexandre Cunha.

Além da rapidez na detecção da doença, o Dengue Early NS1, é um teste de sangue capaz de detectar (identificar) os quatro tipos diferentes: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Isto porque o antígeno NS1 é uma proteína comum aos quatro tipos de dengue e que pode ser utilizado como um marcador de infecção.

“Ao detectar o antígeno do vírus, este exame pode contribuir muito para o sucesso no tratamento. Ao ganharmos tempo no diagnóstico, os médicos podem tratar a doença de forma mais rápida e adequada”, afirma Pedro Paulo Brito Damasceno, farmacêutico-bioquímico e gestor técnico do PHD/Sabin.

Os sintomas da dengue são parecidos com o de várias outras infecções: febre alta, dores musculares, dor de cabeça, cefaleia, náuseas, vômitos e diarreia. Portanto, em caso de suspeita, é necessário procurar um médico e solicitar um exame laboratorial para confirmar a enfermidade.

Em razão de ser uma novidade no mercado, o teste Dengue Early NS1 ainda é pouco solicitado pelos especialistas. “É necessário que o médico especifique no pedido a pesquisa do antígeno NS1, além da pesquisa de anticorpos para que a dengue possa ser diagnosticada e tratada de forma mais rápida e adequada, diminuindo os riscos de complicações”, elucida Alexandre Cunha.(Assessoria de imprensa Laboratório Sabin)