Estado

Em busca de unicidade sindical, redução da jornada de trabalho para 40 horas sem alteração salarial e o fim do fator previdenciário, a UGT- União Geral dos Trabalhadores no Tocantins e a CTB – Central dos Trabalhadores Brasileiros e demais centrais sindicais farão uma manifestação pacifica, no dia 1° de maio.

O evento será na feira coberta do Aureny I, das 8h às 12h.
Segundo o presidente da UGT, Célio Mascarenhas, além dos direitos dos trabalhadores, a manifestação também visa discutir as conquistas e manutenção delas. “A data, em que também se celebra o Dia do Trabalhador, é justamente para reforçar que todo trabalhar merece e precisa ser respeitado em seus direitos”, afirmou

.
O evento também terá música ao vivo, palestras e sorteios de prêmios para os presentes.

Por: Redação

Tags: Célio Mascarenhas, Dia do Trabalhador