Polí­tica

Foto: Isis Oliveira / Dicom AL

O diretor geral do Hospital Geral de Palmas (HGP), Paulo Farias esteve em visita na Assembleia Legislativa na manhã desta terça-feira, 22. Durante sua estada na Casa de Leis, o médico se reuniu com os deputados para explicar a atual situação do hospital após a quebra de contrato com a Pró-Saúde, na última semana.

De acordo com o diretor do HGP, após a saída da Organização Social da administração dos hospitais do Estado, diversas dificuldades já são apontadas pela rede de Saúde. “Nós enfrentamos falta de medicamentos pontuais, falta de alguns alimentos”, disse. O diretor frisou, no entanto, que sua equipe já está trabalhando para sanar os problemas e pediu a colaboração do parlamento. “Estamos em um momento de transição e precisamos envolver toda a sociedade”, disse.

Além disso, Farias ainda destacou com a falta de itens básicos no hospital, os serviços continuarão sendo prestados aos pacientes. “Não vamos suspender nenhum serviço ou atendimento no hospital”, garantiu.

Uma das metas é equilibrar a distribuição de remédios e alimentos entre os hospitais do Tocantins. Um exemplo é o Hospital Regional de Argauaina que contém mais leitos que o HGP, mesmo Palmas tendo maior demanda de pacientes. O diretor explicou que ainda nesta terça um caminhão será enviado à segunda maior cidade do Estado para coletar medicamentos e itens de alimentação básica para trazer à Palmas.

Além disso, outro ponto levantado na reunião entre o diretor do HGP e os deputados foi a instalação de ponto eletrônico no maior hospital da capital. A medida com isto é obter maior controle sobre a permanência dos funcionários no hospital e evitar que pacientes deixem de ser atendidos por falta de profissionais.