Cultura

Foto: Divulgação

Natividade, um dos municípios mais antigos do Tocantins, é o principal representante do turismo religioso no Estado. Os festejos do Divino Espírito Santo, cujo ápice da programação aconteceu no último final de semana, com a Festa do Capitão do Mastro e a coroação do Imperador do Divino, envolvem toda a comunidade nativitana, moradores das cidades vizinhas e, claro, turistas, curiosos em acompanhar a manifestação de fé, salpicada de vermelho e branco – as cores do Divino –, rica em atividades religiosas e festas com alimentos típicos da região.

Para a promotora cultural Simone Camelo Araújo, foi a tradição do povo que deu à cidade o título de Patrimônio Histórico Cultural Nacional. E é a manutenção desta tradição que atrai turistas durante os festejos. “Não dá para contabilizar a quantidade de pessoas envolvidas, foliões, comunidade e visitantes, porque são 50 dias de atividades e várias cidades envolvidas”, afirma ela, lembrando que as festas, na verdade, começam no Domingo de Páscoa, com a saída das folias para o giro de 40 dias, até chegar ao Encontro das Folias, no último dia 19, e os festejos propriamente ditos, encerrando a programação em pleno Domingo de Pentecostes.

A presença dos turistas também é percebida pelos comerciantes locais. Com comércio nos fundos da igreja do Divino Espírito Santo, no Jardim Serrano, Paulo Batista dos Santos afirma que o movimento é maior durante festividades religiosas, incluindo a presença de turistas. “Aumenta, sim”, comemora. Já o ambulante José Pereira Soares diz que seu empregador contrata várias pessoas para trabalhar porque as vendas aumentam.

Festejos

Neste ano, os festeiros do Divino foram Romário Rocha Nepomuceno Costa (Imperador) e Laudelina do Carmo Costa (Imperatriz); Ailton de Paiva Moreira - Darley (Capitão do Mastro) e Neusina Viana Moreira (Rainha do Mastro).

O sábado, 26, foi marcado pela Esmola Geral, durante a tarde. À noite, foi rezada missa na igreja do Divino Espírito Santo, seguida do cortejo do Capitão do Mastro e uma grande festa.

O domingo começou com a coroação do Imperador e da Imperatriz na igreja matriz, missa de Pentecostes na igreja do Espírito Santo, terminando com almoço para a comunidade. Em agosto acontece uma das maiores concentrações religiosas do país, a Romaria do Bonfim, a 22 km da cidade, no distrito também do mesmo nome. (Ascom Adtur)