Polí­tica

Foto: Divulgação

Na manhã desta quarta-feira, 30, integrantes do GP- LGBT/TO - Grupo Permanente de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos de Lésbicas, Gays Bissessuais, Travestis e Transexuais, formado por governo e sociedade civil para trabalhar as políticas públicas voltadas ao segmento, reuniram-se na Secretaria Estadual da Justiça e Direitos Humanos para discutirem suas primeiras ações.

As discussões da reunião se voltaram para a construção do texto do decreto que institucionaliza a criação do GP. Fizeram-se presentes representantes das Secretarias da Juventude e Esportes, Trabalho e Assistência Social, Saúde e Justiça e dos Direitos Humanos, ainda, Giama, Comudhe/Prefeitura de Palmas, Giama Sudeste e Defensoria Pública do Estado.

Para o presidente do Giama – Associação Grupo Ipê Amarelo pela Livre Orientação Sexual, Reinilson Cruz, o governo começa a assumir seu papel de oferecer políticas públicas assistenciais ao público LGBT. “O GP-LGBT/TO é um passo muito grande porque é a institucionalização desse compromisso do governo”, ressalta Cruz.

O grupo é resultado de uma das propostas da 2ª Conferência Estadual LGBT, que ocorreu no semestre passado, suas reuniões ficaram agendadas para todas as primeiras quartas-feiras de cada mês, às 9h, na Sejudh. (Ascom Sejudh)