Saúde

Foto: Divulgação
Com objetivo de identificar o perfil de atenção ao parto domiciliar realizado por parteiras tradicionais no Tocantins, a Sesau – Secretaria Estadual de Saúde em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT), Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI), com o apoio do Ministério da Saúde está desenvolvendo coleta de dados in loco, para cadastramento de parteiras em banco de dados estadual e realização de pesquisa de campo.

A pesquisa de campo, intitulada “As parteiras tradicionais e a situação do parto domiciliar no Tocantins”, faz parte de um projeto ampliado que inclui capacitações para profissionais de saúde, workshop com gestores e encontros de saberes com parteiras tradicionais, com intuito de dar visibilidade e amparo ao parto domiciliar realizado por estas mulheres.


Para a pesquisa foram selecionados 14 municípios: Campos Lindos, Conceição do Tocantins, Esperantina, Goiatins, Itacajá, Lagoa da Confusão, Lagoa do Tocantins, Maurilândia do Tocantins, Paranã, São Miguel do Tocantins, Tocantínia,Tocantinópolis, Formoso do Araguaia e Barra do Ouro. Nestes municípios residem parteiras tradicionais na zona urbana, rural e tribo indígena.

Os técnicos da Sesau, UFT e do DSEI estão visitando o município de Tocantinópolis, localizado no norte do Estado, no período de 29 de maio a 1º de junho. Só neste mês de maio já foram visitados os municípios de Goiatins,Campos Lindos, Barra do Ouro ,Paranã e Conceição do Tocantins. Os demais municípios estão previstos para os meses de junho e julho.

Segundo a gerente da área técnica da saúde da mulher da Sesau, Karine Vasconcelos, um dos critérios para inclusão dos municípios na pesquisa foi à ocorrência de parto domiciliar no período de 2006 a 2008, conforme o SINASC - Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos.

Em 2000, o Ministério da Saúde iniciou o programa trabalhando com parteiras tradicionais da Área Técnica de Saúde da Mulher (Secretaria de Atenção á Saúde) é uma das estratégias para a redução da mortalidade materna e neonatal.

Parteira tradicional

A Parteira tradicional é aquela que atende o parto domiciliar na comunidade que reside. Seu aprendizado é adquirido por outras parteiras experientes. (Ascom Sesau)

Por: Redação

Tags: Karine Vasconcelos, Parteiras, Sesau, Sinasc, UFT