Polí­tica

Foto: Clayton Cristus

A segunda colocada em todos os cenários da segunda Pesquisa Ibope divulgada pelo Conexão Tocantins com exclusividade nesta quarta-feira, 6, a deputada estadual Luana Ribeiro (PR), procurada pelo site informou que não quer comentar o resultado da pesquisa. A republicana não atendeu as várias ligações e procurada pessoalmente disse que não iria dar entrevista sobre o assunto.

Na modalidade estimulada Luana teve 14% das intenções de voto enquanto outros aliados da gestão do prefeito Raul Filho tiveram Eli Borges (PMDB) 7%, Edna Agnolin (PDT) 6% e Alan Barbiero (PSB) 2% de preferência. Carlos Amastha, Ivory de Lira e Walter Balestra tiveram 1% nesta modalidade.

Na espontânea Luana teve 4% atrás apenas de Lelis que pontuou 26%. No entanto, a rejeição da parlamentar foi crescente para 13% nesta segunda pesquisa, enquanto que na primeira pesquisa do Instituto a republicana teve 10% de rejeição, a menor entre os pré-candidatos avaliados na época.

Os índices de pesquisas divulgadas antes do Ibope por outros institutos e que traziam a deputada com mais de 20% de preferência foram um dos motivos alegados por lideranças e pré-candidatos do grupo de partidos ligados ao prefeito Raul Filho (PT) para ter excluído a parlamentar das articulações do grupo. O pré-candidato do PMDB Eli Borges chegou a dizer que os índices divulgados com relação a Luana estavam expondo o grupo.

Na época da decisão do grupo Luana alegou ao Conexão Tocantins que o PR não tinha divulgado nenhuma pesquisa.

A pesquisa

A pesquisa encomendada pelo Partido Progressista e registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins sob protocolo nº TO-0030/2012 foi realizada de 24 a 26 de maio de 2012 com 602 entrevistados. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos.