Polí­tica

Foto: Divulgação

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Arnaldo Versiani já pode decidir pelo julgamento do Recurso Contra a Expedição de Diploma (Rced) interposto por Paulo Mourão (PT) contra os senadores João Ribeiro (PR) e Vicentinho Alves (PR).

Desde o dia 15, os volumes do processo foram encaminhados para o gabinete do ministro relator com todas as alegações finais entregues pelas partes.

No recurso, Mourão, derrotado na disputa ao Senado em 2010, acusa João Ribeiro e Vicentinho de abuso de poder político, abuso de poder econômico, uso indevido de meios de comunicação social, compra de votos, gastos ilícitos nos recursos na campanha eleitoral e conduta vedada agente público.

Segundo o TSE, em seu site de acompanhamento processual, os advogados Margaret Brindeiro e Oscar Luís de Morais juntaram as alegações finais de João Ribeiro e seus suplentes Pastor Amarildo (PSC) e Ataídes Oliveira (PSDB) no dia 12 de junho.

Na mesma data, o senador Vicentinho, por meio dos advogados Eduardo Ferrão e José Rollemberg Neto, apresentou suas alegações finais. Já as alegações finais do petista foram entregues no dia 31 de maio.

Não há data prevista para o julgamento.