Saúde

Foto: Divulgação

O prefeito Raul Filho e o Secretário da Saúde de Palmas, Samuel Bonilha, inauguram o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPS AD III – 24 horas), nestaterça-feira, dia 26, às 16 horas, localizado na 106 Sul, Alameda 04, Lote 06, casa 01, com a presença do coordenador Nacional de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde, Roberto Tykanori.

“O CAPS AD III - 24 horas representa um avanço e uma concepção ampliada de atendimento, para atenção, a qualquer momento, às pessoas com necessidades decorrentes do uso de drogas”, destaca o prefeito Raul Filho. De acordo com Samuel Bonilha, a questão das drogas é tratada pelo Ministério da Saúde como um problema de saúde pública.

“Esse problema vem sendo enfrentado por meio de um conjunto de medidas integradas e estratégicas para coibir a rapidez da expansão do consumo abusivo, especialmente o de crack, e todas as suas consequências nefastas para a saúde do usuário”, explica o secretário.

Rede de Atenção Integral

Adriana Victor Lopes, diretora de Atenção a Saúde, informa que o CAPS III proporciona atenção integral e contínua, inclusive aos sábados, domingos e feriados, às pessoas com necessidades relacionadas ao consumo de álcool, crack e outras drogas. “O sistema 24 horas é uma garantia de atendimento e uma segurança à saúde do usuário do SUS”, destaca a diretora.

Segundo Fátima Damaso, coordenadora de Saúde Mental da Semus, para o funcionamento da rede de atenção aos usuários de álcool e outras drogas é necessário também o envolvimento de toda uma rede intersetorial que envolva a participação de outras instituições públicas.

A coordenadora explica que, além do atendimento individual, medicamentoso e psicoterápico, o CAPS III proporciona também acolhimento, atendimento em grupos, desenvolvimento de atividades terapêuticas e de apoio social, oficinas de motivação, visitas domiciliares e o apoio à família do usuário. “É muito importante estimular o protagonismo dos usuários e familiares para maior integração e promoção à saúde de todos os envolvidos”, ressalta Fátima Damaso. (Ascop)