Estado

Foto: Divulgação
 

Fortaleza sedia o 15º CBCENF (Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem) desta quinta-feira, 9 até o próximo dia 12 de agosto. A caravana do Coren Tocantins chegou à capital cearense hoje para participar da programação científica do congresso e apresentar as ações do conselho no estande da regional.

Os visitantes poderão conferir no estande uma exposição fotográfica destacando as belezas do Estado.

Para a presidente do Coren Tocantins, Márcia Anésia Coelho Marques dos Santos, o CBCENF fortalece a profissão. “O congresso nos proporciona o conhecimento científico, a troca de experiências entre os Corens, e o alinhamento das questões relacionadas ao exercício da enfermagem. Estamos motivados em participar mais uma vez”, disse. 

CBCENF

A abertura do CBCENF tem transmissão ao vivo pela internet, nesta quinta-feira, 9, às 19h, diretamente do Centro de Eventos, em Fortaleza, Ceará. Acompanhe a transmissão pelo site http://www.cbcenf.com.br 

Também serão transmitidas duas palestras da programação do dia 10: Palestra com as deputadas federais Carmem Zanotto e Rosane Ferreira (período da manhã) Palestra sobre a Enfermagem OffShore (período da tarde).

No congresso, serão ofertados cursos, oficinas, palestras, debates, entre outras atividades, tendo como tema central "Cuidado e Proteção da Vida". Entre os palestrantes, uma personalidade internacional, a professora PhD pela Universidade de Toronto no Canadá, Dra. Elizabeth Peter, especialista na reflexão interdisciplinar da Enfermagem em áreas como filosofia e bioética. 

As inscrições já foram encerradas pela internet, no local do evento haverá um total de 1.000 vagas. Ao todo, são esperados 7.000 congressistas entre profissionais, estudantes e pesquisadores da área de enfermagem, com o objetivo de propiciar debates científicos com temas atuais, além das políticas públicas de saúde. 

Segundo a presidente do Cofen, Marcia Krempel, o CBCENF se tornou o maior congresso de saúde da América Latina e referência nacional da mesma natureza. “Além dos eixos temáticos estabelecidos, também serão abordadas as questões políticas inerentes à atividade profissional, a exemplo da luta pela aprovação das 30 horas e o piso salarial. Lutas quem vêm sendo travadas dentro do Congresso Nacional com a participação ativa do Sistema Cofen/Conselhos Regionais, junto da ABEN, CNTS e FNE”, acrescentou.