Polí­tica

Foto: Divulgação

Os moradores do setor Lago Sul que padecem com a falta de infraestrutura básica e de equipamentos públicos como creches e postos de saúde, reclamaram com o candidato a vice-prefeito de Palmas, Sargento Aragão (PPS) durante visita dos mesmo ao setor. “Aqui falta tudo, estamos há muito tempo abandonados pela prefeitura”, destacou o morador João Silva, durante o encontro realizado pela comunidade com a participação de Aragão e candidatos ao legislativo municipal. Sargento Aragão compõe a chapa majoritária do candidato a prefeito Carlos Amastha (PP)

Os moradores reclamam das condições precárias do setor como a falta de saneamento básico e de coleta de lixo eficiente, que segundo eles, contribuem para a proliferação de doenças como a dengue e o calazar. A ausência de um posto de saúde no setor reflete no aumento da demanda na unidade instalada no Jardim Aureny III, setor próximo, que não suporta a demanda, já que o bairro é o maior da capital.

Além de conhecer a realidade do Lago Sul, Sargento Aragão se uniu ao candidato a prefeito, Carlos Amastha (PP) e ao deputado estadual Wanderlei Barbosa (PEN) em outra reunião no Jardim Aureny I, onde também ouviram os problemas apontados pelos moradores do bairro.

Amastha reforçou o compromisso de quitar a dívida que a cidade possui com a região sul. “A região Sul é a mais populosa e onde a gestão municipal é mais ausente. Vamos transformar essa realidade, implantar uma subprefeitura aqui para descentralizar as ações e tornar o atendimento à população mais ágil e eficiente”, disse.

A geração de emprego e renda é outro ponto destacado por Amastha. “As pessoas precisam de oportunidade e qualificação profissional para crescer. Vamos investir em novas formas de geração de renda, nos microempresários para desenvolver a região”.

A moradora do local, Rosimar de Sousa, acrescenta que vê em Amastha um projeto viável para Palmas. “Vejo nele a esperança de que a nossa região se desenvolva e que tenhamos realmente melhorias”, disse. (Assessoria de Imprensa)