Cursos & Concursos

Foto: Aldemar Ribeiro

Com todo material já impresso e em malotes, o Governo do Estado e a AOCP Concursos Públicos divulgaram uma prévia dos dados do concurso do Quadro Geral do Tocantins e informam que a partir de agora todos os questionamentos em relação ao certame deve ser direcionado à empresa. As informações foram apresentadas à imprensa na manhã desta sexta-feira, 17.

Segundo o secretário da Administração, Lúcio Mascarenhas, a partir de agora a empresa fica a cargo de tudo sobre o concurso, porque foi contratada para isso. “O Estado está pagando a empresa para tomar conta do concurso e a partir de agora o papel do Governo é apenas fiscalizar a execução das tarefas dentro do que rege o contrato com a empresa, e isso faremos”, destacou.

Para o diretor geral da empresa, Emerson Pinheli, o concurso é o maior já realizado no Estado e deverá ocorrer de forma tranquila e dentro das normalidades esperadas pelos candidatos. As provas para certame já estão impressas e, segundo a empresa, na semana que vem já serão distribuídas com escolta para que o sigilo seja preservado. “Consideramos o certame, apesar do tamanho, pela quantidade de vagas ofertadas, uma rotina dentro da nossa empresa, por isso o candidato terá toda segurança da seriedade em todos os procedimentos”, afirmou Pinheli.

Os candidatos terão acesso aos dados a partir de segunda-feira, 20, no site da AOCP (http://www.aocp.com.br) e através de um link no site da secretaria (http://www.secad.to.gov.br). Além dos e-mails disponíveis nos sites os candidatos terão o telefone (44) 3344-4200 para sanar dúvidas e obter eventuais informações.

Números

O certame teve 197.647 mil inscritos homologados, sendo 42.540 para nível fundamental, 112.035 para nível médio e 43.072 para nível superior. Todos os candidatos do nível médio farão prova objetiva no dia 26 de agosto e 77.809 farão provas em Palmas.

As provas serão realizadas em 14 cidades, que são: Araguaina, Araguatins, Augustinópolis, Babaçulândia, Colinas do Tocantins, Dianópolis, Guaraí, Gurupi, Palmas, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional, Taguatinga, Tocantinópolis e Wanderlândia.

Mais de 13 mil pessoas trabalharão nos dias de aplicação das provas, destes, 7.118 serão fiscais de sala. (Secom)