Polí­tica

Foto: Conexão Tocantins Fábio Ribeiro se propôs fazer uma campanha limpa Fábio Ribeiro se propôs fazer uma campanha limpa

Os candidatos a vereador pelo PTdoB (Partido Trabalhista do Brasil) divulgaram carta aberta ao povo de Palmas nesta tarde de segunda-feira, 3 de setembro, para esclarecer a população de Palmas sobre a acusação do candidato a prefeito do partido, Fábio Ribeiro, que afirmou durante entrevista ao Portal CT que o candidato Carlos Amastha (PP) estaria comprando seus vereadores. Os candidatos dizem não entender porque o candidato do partido divulga fatos mentirosos.

Segundo os 10 vereadores que assinam a carta aberta, o partido foi fundado em 1989, com o objetivo de defender os interesses dos trabalhadores e trabalhadoras e sempre manteve uma postura de seriedade e comprometimento com seus ideais em prol do povo. “É por nos mantermos firmes que reforçamos que não tem fundamento o que o candidato a prefeito pelo PTdoB, Fábio Ribeiro, divulgou na imprensa sobre a compra dos vereadores do partido por outro candidato a prefeito de Palmas”, dizem na carta.

Os vereadores se mostram surpresos e dizem não entender o porquê da atitude do candidato do Partido de divulgar “fatos mentirosos nos veículos de comunicação e sem sequer nos consultar sobre o fato”, afirmam na carta aberta. 

Segundo os vereadores o compromisso de Fábio com eles era no sentido de fazer uma campanha limpa, “sem ataques, propositiva em respeito ao povo de Palmas e valorizando todos nós do partido? Tudo foi esquecido? Não existe respeito às decisões?”, indaga o grupo.

A afirmação de Fábio Ribeiro foi feita no Portal CT, que entrou em contato com o candidato para que ele se posicionasse sobre uma determinação judicial que concedeu direito de resposta ao candidato a prefeito de Palmas, pela coligação “Um novo caminho é possível”, Carlos Amastha, dentro do programa eleitoral do PTdoB, concedido em decisão proferida pelo juiz do 29ª Cartório Eleitoral, Marcelo Faccioni.

Ao Portal CT, Fábio Ribeiro afirmou ainda que “se a Justiça vai dar guarita para esse forasteiro comprar todo mundo eu vou deixar de acreditar na Justiça”, disse. O candidato ainda afirmou: “O único que chegou e veio cooptar meus vereadores foi esse gringo aí. Quem entrar na minha campanha vai levar bordoada mesmo. Não importa quem seja”, disse.

Confira abaixo a integra da Carta Aberta dos vereadores do PTdoB.

Carta Aberta ao Povo de Palmas

Os vereadores do PTdoB (Partido Trabalhista do Brasil) vem por meio desta Carta esclarecer  à população palmense que este partido, fundado em 1989, com o objetivo de defender os interesses dos trabalhadores e trabalhadoras, sempre manteve uma postura de seriedade e comprometimento com seus ideais em prol do povo.

É por nos mantermos firmes que reforçamos que não tem fundamento o que o candidato a prefeito pelo PTdoB, Fábio Ribeiro, divulgou na imprensa sobre a compra dos vereadores do partido por outro candidato a prefeito de Palmas.

Não estamos entendendo o porquê dessa atitude de divulgar fatos mentirosos nos veículos de comunicação e sem sequer nos consultar sobre o fato.  E o seu compromisso conosco de fazer uma campanha limpa, sem ataques, propositiva em respeito ao povo de Palmas e valorizando todos nós do partido? Tudo foi esquecido? Não existe respeito às decisões?

Reforçamos que nós, vereadores do PTdoB, somos lutadores, comprometidos com nossas bases e com a população palmense. Não somos mercadoria, não estamos à venda e não admitimos que essas inverdades sejam propaladas sem levar em conta a nossa conduta digna e séria.

Queremos ainda que o Sr. Fábio Ribeiro prove do que nos acusou.  De onde ele tirou que recebemos R.000,00?  Acreditamos que nossa dignidade e nossos ideais valem mais que qualquer dinheiro.  Nossas candidaturas valem uma cidade melhor, digna e bem cuidada.

Formamos agora um grupo independente e vamos decidir posteriormente quem vamos apoiar neste pleito.

Candidatos a vereador do PTdoB:

Acilon Rocha

Anilton

Bete Manzano

Cabo Everaldo

Irmão Gaspar

Gorett Braga

Roberto Taquaruçú

Romário Pereira

Zuleica Negri