Estado

Foto: Wilson Rodrigues Vice-governador (E) e sua esposa a prefeita Dalva Oliveira (D) preferiram não comentar as acusações Vice-governador (E) e sua esposa a prefeita Dalva Oliveira (D) preferiram não comentar as acusações

Os vereadores da cidade de Presidente Kennedy enviaram ao Conexão Tocantins, na manhã desta quarta-feira, 4, Carta Aberta rebatendo o posicionamento da prefeita Dalva Oliveira (PSD), no caso do imbróglio envolvendo um sargento da PM, responsável pelo policiamento do município. Segundo os parlamentares, a prefeita tenta “explicar o inexplicável”, através de sua nota oficial

No novo comunicado, os vereadores chegam a citar um caso de acidente de trânsito envolvendo o filho do vice-governador, João Oliveira (PSD), na época então prefeito de Presidente Kennedy. Na ocasião, final de 2001, o filho vice-governador, Helbty Medeiros Oliveira de Sousa, atropelou duas pessoas. Uma delas veio a óbito.

Segundo relato dos vereadores, Helbty chegou a ser condenado pela justiça por imprudência. “Quem avançou com o carro contra duas garotas, levando uma a óbito e deixando outra paraplégica, na cidade de Guaraí, foi seu filho Helbety, que está inclusive condenado pela justiça por crime de homicídio”, diz a carta.

Além disto, o grupo de vereadores, liderados pelo presidente da Câmara, Luismar Wanderley dos Santos, ainda acusou o filho do vice-governador de dirigir sem habilitação. “O filho da senhora (prefeita) esta com a habilitação suspensa desde o dia 19 de maio de 2011, no entanto continua transgredindo e cometendo mais crimes, uma vez que não a entregou ao Detran para as providências cabíveis”, acusaram.

O vice-governador e a prefeita de Presidente Kennedy preferiram não comentar o assunto, que consideraram “baixaria política”. Contudo, segundo sua assessoria de imprensa, o fato ocorrido em 2001 foi uma “fatalidade de trânsito”. Ao Conexão Tocantins foi informado, ainda, que a jovem que sobreviveu não chegou a ficar paraplégica após o acidente. “Tudo o que ela teve foi um corte na cabeça, mas está bem”.

Sobre a Carteira Nacional de Habilitação, a assessoria do vice-governador informou que Helbty teve seu direito de dirigir suspenso por quatro meses em decorrência de multas aplicadas depois da venda de seu veículo. “Como ele não transferiu a documentação, as multas acabaram em sua CNH. Mas ele recorreu junto ao Detran e toda a situação foi resolvida. Não consta mais nenhuma irregularidade”, informou a assessoria.

Confira abaixo a íntegra na Carta Aberta dos vereadores.

CARTA ABERTA DOS VEREADORES DE PRESIDETE KENNEDY

A prefeita Maria Dalva, instruída pelo vice-governador João Oliveira, ao tentar justificar o inexplicável acerca dos fatos imorais e ilegais praticados por ela e pelo Comandante do Destacamento de Polícia Militar de Presidente Kennedy, em nota nada esclarecedora enviada a aos portais de notícias do Tocantins, causou repugnância às pessoas que amam, vivem e tem sofrido muito nestes últimos quatro anos em que ela está à frente da administração desta cidade.

Aqueles que não conhecem a nossa cidade, que é formada por cidadãos de bem, depois de ler o que fora publicado certamente não pensam mais em visitá-la. A prefeita e então candidata usou de uma barbárie tamanha, que em suas palavras, reduziu Presidente Kennedy a um gueto, réplica de uma  cracolândia ou terra sem lei. Observe o texto redigido por essa senhora que diz amar nossa cidade.

“Os senhores vereadores que se opõem à ética, o trabalho ordeiro da Polícia Militar, são aqueles que desejam manter-se como guardião da imoralidade e cumprir capricho de seus parentes e apaniguados reconhecidamente na cidade como malfeitores, valentões armados fazendo arruaças, praticando o ilícito como venda de armas, fabricação de balas caseiras....” chegam colocando arma na cabeça das pessoas utilizam facas e até facão para amedrontar e cortar pessoas da cidade. Também fazem de seus carros uma arma, rodando em alta velocidade, dando cavalo de pau nas ruas, fazem todo tipo de arruaça e provocação... Para esses vereadores agredir a fauna como: caçar, pescar com arpão, matar anta, onça, paca, tatu e vender, tudo é normal.”

Diante de tais fatos, nos sentimos na obrigação de relatar algumas situações que irão esclarecer e reestabelecer a verdade, então vejamos:

 Prefeita, quando a senhora chama vereadores e pessoas de bem de criminosos, esquece-se de voltar o seu olhar para dentro de sua própria casa. Quem avançou com o carro contra duas garotas, levando uma a óbito e deixando outra paraplégica, na cidade de Guaraí, foi seu filho Helbety, que está inclusive condenado pela justiça por crime de homicídio. O filho da senhora esta com a habilitação suspensa desde o dia 19 de maio de 2011, no entanto continua transgredindo e cometendo mais crimes, uma vez que não a entregou ao DETRAN para as providências cabíveis. Quem pegou o carro oficial da prefeitura quando seu esposo era Prefeito de Presidente Kennedy para se encontrar com a namorada em Leopoldo de Bulhões-GO, sem nenhuma responsabilidade e sem habilitação, foi seu filho Helbety.

Quem recebeu salários para atender como médica em Presidente Kennedy por vários meses sem trabalhar, cometendo desta maneira crime de improbidade administrativa, foi sua filha Helbny.

 A Prefeita fala em valentões, mas quem agrediu vereador em Pedro Afonso em cima de palanque foi o seu esposo Vice Governador João Oliveira.  Quem fez uso de uma faca, em épocas anteriores, contra  o responsável cidadão Gumercino de Presidente Kennedy, foi o vice-governador João Oliveira. Responda-nos, quem agrediu o então candidato a prefeito de Guaraí Donizete, quando João Oliveira era prefeito de Kennedy?  

Portanto, respeite as famílias de bem de Presidente Kennedy. O desespero não pode falar mais alto que a razão a ponto de perder o respeito pelas famílias e pelos jovens kennedienses, manifestando ira e maculando a imagem de nossa cidade, que é composta de povo hospitaleiro e acolhedor.

Vereadores Luismar Wanderley dos Santos, Jonas Alves Cavalcante, José Barbosa de Carvalho, Manoel Pires Sobrinho, Cesamar Silva Coimbra,e Divino de Sousa Coelho.