Polí­tica

No segundo bloco do debate realizado pela TVE Tocantins na noite desta segunda-feira, 1º, o diretor de Jornalismo da Fundação de Radiodifusão Educativa –Redesat, o jornalista Clédiston Ancelmo explicou que os candidatos fariam perguntas entre si. O primeiro tema sorteado foi habitação. O candidato sorteado para perguntar foi Abelardo do PSOL que indagou ao Professor Adail do PSDC qual o projeto do candidato para a capital nesta área.

Segundo Adail, o deficit habitacional na capital é de 25 mil e não há espaço no plano diretor para construir habitações. “ Vamos chamar a população para discutir o plano diretor”, garantiu. O candidato frisou ainda que pretende com base no Estatuto das Cidades adensar o plano diretor. “ Vamos fazer um grande projeto de habitação”, salientou. Segundo ele, falta vontade política para resolver o impasse com relação às moradias em Palmas.

Na réplica Abelardo afirmou que o Estado é o maior especulador em Palmas. “ Queremos negociar com o Estado para ter habitação para o trabalhador, perto do seu serviço, perto dos pontos que você precisa mais, perto do supermercado”, defendeu. Segundo ele a inclusão social vai melhorar auto-estima do povo palmense. Na tréplica, Adail disse que é preciso planejar e citou  o que chamou de “irresponsabilidade dos gestores”.

Mais um tema foi sorteado e dessa vez a candidata Luana Ribeiro do PR perguntou para Marcelo Lelis do PV sobre infra-estrutura. Luana indagou Lelis sobre como o pevista vai garantir a participação de pequenas empresas nas obras. Lelis respondeu dizendo que faltam 29 quadras sem asfalto. “ Nós vamos para cima desse problema”, disse citando alguns bairros sem infra-estrutura adequada. Lelis disse que vai construir um anel viário que vai gerar desenvolvimento para a capital segundo ele. Para a pavimentação das quadras Lelis disse que pretende buscar parceria com o governo. O pevista falou ainda sobre o trânsito e algumas obras como duplicação e galerias de água pluvial. “ O recapiamento do asfalto nós vamos fazerE. Nós não vamos mais esperar abrir o buraco para fechar”, salientou.

Na réplica Luana disse que através da Lei da Microempresa vai garantir a participação de pequenas empresas nas obras. A candidata alfinetou Lelis dizendo que as propostas dele são as mesmas dela que foram registradas em cartório. Luana questionou ainda se o governo estadual vai ajudar Lelis nas obras de infra-estrutura. “ Já tem quase dois anos de governo e até agora não fez. Eu espero que eles façam mesmo”, criticou Luana. Na tréplica Lelis rebateu dizendo que se ele for eleito buscará as parcerias necessárias.

Em seguida Lelis fez a pergunta que faria ao candidato Carlos Amastha se ele tivesse comparecido. O pevista criticou a ausência de Amastha. A pergunta seria sobre turismo. Abelardo, usando o tempo que responderia a uma pergunta de Amastha,  falou de suas propostas para a educação que tem como base a “universalização da educação”. “ O PSOL defende 10% do PIB para aplicar na educação”, citou como uma de suas propostas.

Dando seguimento ao debate o tema foi trânsito e transporte. Dr Luciano perguntou para Luana Ribeiro sobre as ações específicas que ela pretende fazer para melhorar os serviços de transporte. Luana disse que pretende implantar o sistema BRT o que, segundo ela, vai desafogar o trânsito e melhorará também para os condutores de veículos. “O BRT é um transporte, rápido, seguro e eficiente”, disse. A candidata disse ainda que é preciso ampliar o acesso a linhas de transporte coletivo. Na réplica, Dr Luciano falou de vários projetos e criticou a qualidade dos ônibus na capital. Luana, na tréplica, reforçou suas propostas e seu plano de governo.

Em seguida Fábio Ribeiro perguntou para Dr. Luciano sobre a ampliação da quantidade de médicos na rede municipal de saúde. O candidato do PRP, que é medico,diz que por ser da categoria vai saber melhorar a saúde e que o Estado tem condições de formar muitos médicos. Na réplica, Ribeiro defendeu o trabalho do atual secretário de saúde da capital, Samuel Bonilha e reforçou sua pergunta. Na tréplica Dr Luciano voltou a frisar que os médicos serão formados no Estado.

Sustentabilidade e meio ambiente foi o tema da pergunta de Professor Adail para Fábio Ribeiro. O candidato do PTdoB disse que sustentabilidade é um tema muito amplo e que deve ser inclusive repassada nas escolas e falou também da necessidade de coleta seletiva. Adail em suas considerações finais ressaltou que todas as suas propostas tem como base a sustentabilidade.

O debate seguiu para o terceiro bloco.