Polí­tica

Foto: Divulgação

O ex-deputado federal do PMDB, Osvaldo Reis deve assumir uma cadeira na câmara federal já que o deputado Laurez Moreira (PSB) foi eleito prefeito em Gurupi e o primeiro suplente, ex-governador Moises Avelino (PMDB) também venceu as eleições em Paraíso do Tocantins. Sendo assim o PMDB será o único partido com dois representantes na Câmara Federal, contando com o presidente regional da legenda, Júnior Coimbra.

Reis comentou o assunto ao Conexão Tocantins nesta segunda-feira, 8, e falou das perspectivas para assumir. “ Vou assumir e voltar a trabalhar pelo Tocantins fazendo o trabalho municipalista que sempre fiz principalmente no Bico do papagaio que ainda tem muita casa de palha e precisamos mudar esta realidade”, conta.

O ex-deputado federal quase deixou os quadros do PMDB para ingressar no PSDB do governador Siqueira Campos no entanto, segundo ele, essa foi uma tentativa de alguns membros do partido de tirá-lo da legenda. Reis foi o pivô de muitas desavenças internas na legenda no pleito de 2010 quando foi acusado por vários modebas de estar apoiando Siqueira nos bastidores  e não o candidato do partido ao governo: Carlos Gaguim.

Após a eleição de 2010, Reis foi destituído do cargo de presidente regional quando Coimbra assumiu o comando da legenda. “ Me tomaram o partido mas não estou olhando para o retrovisor. Não tenho revanchismo, nem sou inimigo de ninguém”, frisou.

Questionado se pretende tentar retomar o comando da legenda, Reis afirmou que quer discutir o partido com respeito e democraticamente, sem imposições. Sobre a aproximação com o governador Siqueira Campos ele negou que irá apoiá-lo quando assumir. “Não me aproximei do Siqueira”, negou. No entanto, o peemedebista admitiu que conversa politicamente com o tucano.