Educação

Foto: Divulgação

Pela primeira vez uma equipe tocantinense do Colégio João XXIII, de Colinas do Tocantins, se classifica para a final da 4ª Olimpíada Nacional em História do Brasil, promovida pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Num universo de 16 mil equipes participantes no País, a equipe de Colinas foi a única do Tocantins a se classificar, junto a outras 300 escolhidas em todo o território nacional, para disputar a final, nos dias 20 e 21 de outubro, em Campinas (SP).

A equipe, formada por três componentes, é composta pelas estudantes Andréia Matos Rodrigues, Katler Fernandes Alves, Katianne Costa de Carvalho, orientada pelo professor Iltami Rodrigues da Silva. A equipe classificada em primeiro lugar obteve as passagens aéreas para Campinas custeadas pela Unicamp, mas está em busca de patrocínio estadia, alimentação e deslocamentos na cidade paulista.

A primeira edição da olimpíada ocorreu em 2009 e contou com 16 mil inscritos. Vem crescendo desde então, com a participação de mais de 120 mil alunos e professores de todos os Estados.

Iniciada em 20 de agosto, a olimpíada teve cinco fases de provas pela internet, mas a última será presencial. Para fazer a orientação, o professor se reúne com os estudantes, quando são discutidas as dificuldades das provas, seguindo-se então as pesquisas relacionadas a cada questão.

Para o professor Iltami, o empenho e disciplina dos estudantes na olimpíada foi fundamental para o sucesso da equipe e contribui muito para um bom rendimento escolar. “As questões dessa Olimpíada foram difíceis - até porque a Unicamp é referência no Brasil. Os estudantes tiveram que se esforçar muito para dar a melhor resposta. Isso faz com que pensem, reflitam, leiam, releiam, há todo um trabalho de interpretação de texto”, afirma o professor.

A estudante Kátler Fernandes, que participa pela primeira vez, está gostando muito, especialmente porque teve acesso a documentos, imagens e cartas, e aprendeu a trabalhar com eles: “O trabalho que a gente realiza é bem semelhante ao do historiador. Observamos cada detalhe do documento e procuramos fazer uma reflexão sobre determinada imagem. Enfim, interpretar tudo aquilo”

O que é a Olimpíada Nacional em História do Brasil?

É uma iniciativa única na área de ciências humanas no país. Em 2011, a olimpíada contou com mais de 65 mil inscritos, com representantes de todos os Estados do território nacional.

Composta por cinco fases online e uma presencial, a competição envolve professores de História e alunos do oitavo e nono anos do ensino fundamental e das séries do ensino médio, em um trabalho coletivo de estudar não apenas o conteúdo das questões propostas, mas de desenvolver um olhar crítico para a História. Dessa forma, são valorizados o processo de aprendizagem e a construção do conhecimento.

Este ano, a primeira fase teve início em 20 de agosto, e a fase final, presencial, acontecerá nos dias 20 e 21 de outubro.