Educação

Andréa Matos Rodrigues, Kátler Fernandes Alves e Katianne Costa de Carvalho, alunas do Colégio João XXIII, localizado em Colinas, colocaram o Tocantins no mapa da Olimpíada Nacional em História do Brasil, com a classificação para a etapa final, realizada nos dias 20 e 21 deste mês, no Museu da Unicamp, em São Paulo.  As estudantes, acompanhadas pela diretora da unidade de ensino, Maria de Fátima Rezende, foram recebidas pelo secretário Estadual da Educação, Danilo de Melo, nesta segunda-feira (22) e convidadas a disseminar os conhecimentos adquiridos em outras escolas do Tocantins.

 O trio, que forma a equipe Canudos, chegou à fase final da Olimpíada orientado pelo professor de História do colégio, Iltami Rodrigues da Silva. As representantes tocantinenses foram selecionadas entre os 37 primeiros grupos num universo de 16.000 inscritos.

 De acordo com Kátler, a participação do Tocantins, representado por uma escola estadual, impressionou as demais equipes. “Foi uma experiência maravilhosa. Todos nos cumprimentavam por estar lá. As pessoas ficavam surpresas, porque a maioria dos competidores era de escolas particulares e institutos federais. Nós somos de escola pública e do interior do Tocantins. Ficamos muito bem na foto”, disse.

 “Muitos veteranos tentam chegar à final e só depois de duas ou três etapas conseguem chegar aonde chegamos. Nós nos esforçamos muito e já na primeira vez chegamos lá e registramos o nome do nosso estado da Olimpíada de História”, destacou Andréia.

 Incentivo

Durante a visita à Secretaria de Educação, o secretário Danilo de Melo parabenizou as estudantes e convidou-as para realizar um projeto de incentivo aos outros alunos. “O fato de a equipe ter sido classificada já é medalha de ouro para o Tocantins. É um trabalho digno de honra e orgulho para o Estado e que deve ser replicado para outras regionais”, enfatizou.

 “Agradecemos muito o apoio que recebemos do Governo do Estado e que nos motivou ainda mais. Com esse projeto nas outras escolas vamos poder mostrar para os colegas de várias cidades que o Tocantins tem potencial e que podemos, sim, trazer a medalha de ouro para o nosso estado”, finalizou Katianne.

A Olimpíada Nacional em História do Brasil é organizada pelo Museu Exploratório de Ciências da Unicamp e traz o desafio de estudar a história do Brasil por meio de textos, documentos, imagens, mapas, questões de múltipla escolha e realização de tarefas. Os inscritos de todo o país foram testados em cinco fases online e em uma fase final presencial. Do Tocantins, 56 equipes se inscreveram na competição.

 (Com informação da Assessoria)