Polí­tica

Foto: Divulgação

Acompanhando a presidente Dilma Rousseff na manhã desta quarta-feira (17), na inauguração da Usina Hidrelétrica de Estreito (MA), o  senador João Ribeiro (PR) ressaltou mais um "marco do governo federal em favor da população mais necessitada do pais". No evento realizado às margens do Rio Tocantins, na divisa entre Tocantins e Maranhão, João Ribeiro se deslocou ao Maranhão e retornou a Brasília no voo presidencial a convite da presidente Dilma, a tempo de participar de sessão deliberativa no Senado Federal, no final da tarde.

Tocantins e a Usina de Estreito

Para o senador tocantinense, a UHE Estreito cumpre papel social essencial para a região nordeste do Tocantins. “Quando uma usina é entregue à população de uma região, muda para melhor a realidade das pessoas que moram naquelas cidades. A usina gera emprego e renda e se transforma num marco para as cidades abrangidas”, destacou o senador.

João Ribeiro também compartilhou da mesma opinião da presidente Dilma que em discurso, ressaltou a importância da obra para o crescimento do país. “Este momento é muito importante. O Brasil é um país privilegiado porque ainda tem fontes hidrelétricas a explorar", disse Dilma acrescentando que “estamos na encruzilhada que mostra que é possível crescer e distribuir renda”, afirmou.

UHE Estreito

A presidente fez um panorama das dificuldades enfrentadas para que a Usina efetivamente começasse a funcionar.  “É um momento especial em que se comemora anos a fio de determinação, trabalho, empenho e teimosia. Porque tem muito de teimosia para fazer a usina, considerando todos os problemas de ordem institucional e financeiro”, disse. E destacou ainda, o orgulho que sentiu ao entregar uma obra tão importante. “Me orgulho do setor elétrico, falo isso como presidente da república, dos empreendedores e deste pais ter capacidade de ter empreendedores de construir uma hidrelétrica, os trabalhadores são brasileiros.

A solenidade de inauguração da Usina Hidrelétrica de Estreito contou ainda com a participação  do governador do Tocantins, Siqueira Campos, do o governador em exercício do Maranhão, Washington Oliveira, do presidente do Senado, José Sarney, do secretário executivo do Ministério das Minas e Energia (MME), Márcio Zimmermann, representando o ministro Edison Lobão, prefeitos, vereadores, empresários e outras autoridades.

Obra

Localizada no Rio Tocantins, na fronteira com o Maranhão, a UHE Estreito faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). O empreendimento tem capacidade instalada de 1.087MW, suficiente para abastecer uma cidade com 4 milhões de habitantes. Em cerca de quatro anos – entre a construção e implantação – a Usina Hidrelétrica Estreito gerou em torno de 36 mil empregos diretos e indiretos, sendo mais de 85% de mão de obra local.

De acordo com o Consórcio Estreito Energia (Ceste), responsável pela construção da empreendimento, foram investidos mais de R$ 5 bilhões na implantação da usina e R$ 600 milhões em ações socioambientais e benefícios aos municípios contemplados pelo projeto. O lago formado pela hidrelétrica ocupa uma área de 400 km² e abrange 12 municípios dos estados do Maranhão e Tocantins. (Com informações do Palácio do Planalto)