Esporte

Foto: Divulgação

“Se dediquem ao máximo aos seus sonhos por que isso vale a pena”, esse foi um dos conselhos do boxeador brasileiro que conquistou a medalha de bronze nas Olimpíadas de Londres, Yamahuchi Falcão, voltado a centenas de alunos do Colégio Militar de Palmas durante bate-papo com alunos do Centro de Ensino Médio de Palmas. O encontro, que aconteceu na tarde desta última terça-feira, 16, foi promovido pela Sejuves - Secretaria Estadual da Juventude e dos Esportes em parceria com a Seduc – Secretaria da Educação.

Durante uma hora, o medalhista olímpico, que tem 24 anos, respondeu aos questionamentos dos alunos sobre sua vida e sua carreira. Aos jovens tocantinenses, Falcão disse que a principal dificuldade enfrentada por ele foi a condição financeira da família. “Não foi fácil acordar para treinar e não ter o que tomar café”, recordou.

O secretário da Juventude e dos Esportes do Tocantins, Olyntho Neto, que realizou a abertura do bate-papo, destacou que a história de vida de Yamaguchi é uma referencia em esforço pessoal e dedicação. Segundo o secretário, estes dois diferencias fizeram com que o atleta se tornasse um herói nacional. “Hoje o Yamaguchi é um herói olímpico e seus atos influenciam crianças e jovens”, finalizou.

Falcão recordou ainda que outro momento muito difícil de sua carreira foi quando deixou a casa dos seus pais no Espírito Santo para treinar em outro estado. “É como  um pintinho saindo da ninhada, quando você sai da casa dos seus pais pela primeira vez” contou.

Mas segundo o atleta todas as dificuldades, o tempo dedicado ao treinamento e os empecilhos que a vida colocou valeram a pena quando ele conquistou a medalha de bronze nas olimpíadas de Londres.  Yamaguchi recordou que naquele momento havia uma barreira de 44 anos em que o boxe brasileiro não conquistava medalha foi quebrada.  “Foi uma sensação de felicidade, de emoção , uma vontade de chorar. É inexplicável  não vou conseguir traduzir em palavras  como foi”,  explicou.

Para o presidente da Confederação Brasileira de Boxe, Mauro José da Silva, a medalha conquistada por Yamaguchi foi uma das vitórias mais bonitas do boxe. “Não se ganha uma medalha por que se quer ganhar a medalha. Vários fatores levam a isso. Entre eles está a dedicação, o treino e a responsabilidade. E ele teve isso”, disse o treinador ao destacar que foi a vontade aliada ao treinamento q eu fez do atleta um campeão.

Ao ser questionado sobre o que o esporte trouxe de positivo para a sua vida, Yamaguchi destacou que o esporte trouxe disciplina e determinação. “A disciplina ensina muita coisa. Ensina coisas primordiais como o respeito. Sou boxeador e nunca arrumei uma briga na rua. O esporte me influenciou muito pela possibilidade de vitórias e conquistas”, explicou o atleta ao pontuar que a prática esportiva propicia ao atleta em se transformar o super-herói de muitas crianças e adultos. “Se houver determinação e força de vontade nada se torna impossível no esporte”, pontou.

“É possível sermos campeões. Basta levar o negócio a sério. Somos muito mais que o País do futebol. Em 4 anos o boxe ganhou 8 medalhas a nível mundial”, finalizou Mauro. (Ascom Sejuves)