Esporte

Foto: Divulgação
  • Erro do juiz ao não marcar pênalti em Gaúcho mais uma vez prejudicou o Galo

A exemplo de Ronaldinho Gaúcho, o técnico Cuca criticou a arbitragem de Sandro Meira Ricci, no empate com o Flamengo, por 1 a 1, nesta quarta-feira. Ele disse que Ronaldinho Gaúcho sofreu o maior pênalti da sua carreira não assinalado pelo juiz e afirmou que o Brasileiro foi marcado pelas intervenções do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e pela arbitragem.

“Vão falar que o Atlético vai chorar, mas tem de chorar, se acontece este lance, o cara está cinco metros do lance, tem o quarto árbitro atrás, tem o ponto eletrônico, que anula gol, este campeonato é o campeonato do STJD, da arbitragem, isso deixa a gente desgostoso, queria falar que era um jogão, mas não dá, eles roubam a cena sempre, como não marcar um pênalti desses, um atropelamento por trás, este pênalti muda o jogo”, desabafou.

Ronaldinho Gaúcho pediu a marcação de um pênalti, logo no começo do primeiro tempo, em disputa de bola com Ibson na área. O juiz Sandro Meira Ricci mandou a partida seguir. O fato de não assinalar a falta, deixou o meia-atacante e o técnico Cuca revoltados.

“Queria era vir cá e falar do jogo, lá e cá, bonito, mas não dá, toda vez a mesma coisa, enche o saco, sinceramente, o Ronaldo chega e fala que foi o pênalti mais escandaloso que ele sofreu na carreira, como vem aqui e não fala?”, indagou Cuca.

“Não dá para entender, um lance como este, o cara bem posicionado e ele não dá, o Ronaldo fala no vestiário que nunca sofreu um pênalti como este na sua carreira e você tem de ficar calado, se fala alguma coisa ainda é punido. Ele expulsou o Dorival Júnior, não fez nada, dá uma palavrinha e é expulso”, acrescentou Cuca.

O treinador atleticano criticou a postura defensiva do Flamengo, que ficou grande parte do jogo se defendendo, principalmente quando ficou com um jogador a menos. “Se marca o pênalti e faz o gol, o Flamengo tem de sair para o jogo, não teriam de ficar se defendendo, amarrando o jogo, não me lembro de uma equipe tão atrás como o Flamengo”, analisou.

“O juiz foi conivente com isso. Ele é bom juiz, sabe como amarrar uma partida como ninguém, para dar um cartão ele tira a prancheta, o Paulo Victor demora para bater o tiro de meta e a torcida via isso. O Flamengo teve uma chance e fez o gol, foram felizes, o Flamengo se defendeu, direito deles, mas só teve uma equipe que tentou jogar”, complementou Cuca. (Fonte UOL)