Ciência & Tecnologia

Foto: Elcio Dias

A Secretaria Estadual da Ciência e Tecnologia apresentou os representantes de várias instituições ligadas à pesquisa e inovação tecnológica no Tocantins a carta convite do Tecnova, um novo programa  do Governo Federal, que vai utilizar recursos da Subvenção Econômica para aplicação em micro e pequenas empresas no intuito de  desenvolver  novos produtos, serviços e agregar valor aos negócios.

Numa reunião realizada na ultima quinta-feira,1º de novembro, com representantes da Fundação de Apoio a Pesquisa do Tocantins (FAPTO), da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Câmara de Dirigentes Lojistas de Palmas (CDL Palmas), Secretaria Estadual da Indústria e Comercio (SIC), o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da SECT, Alan Rickson Andrade, e a diretora de Inovação da FAPT - Fundação de Amparo a Pesquisa do Tocantins, Carmem Heck Lunkes. Eles explicaram que o Estado do Tocantins poderá captar até R$ 9 mi para serem investidos em projetos de inovação tecnológica de micro e pequenas empresas.

Alan Rickson disse que as instituições do Tocantins poderão se organizar em um consorcio para elaborar um projeto conjunto capitando recursos do programa para o estado, “o projeto pode beneficiar várias micro e pequenas empresas e deve comtemplar pelo menos cinco áreas estratégicas do Tocantins”, explicou o diretor. A carta proposta do Estado deve ser encaminhada à FINEP até o dia 14 de novembro.

O programa que tem o objetivo de promover ações descentralizadas na área de inovação tecnológica é desenvolvido pela FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação e no Tocantins será promovido pela Secretaria Estadual da Ciência e Tecnologia e as instituições que se tornarem parceiras.

A FINEP alocará também verba adicional que totaliza R$ 19 milhões – oriundos de Ação Transversal do FNDCT – Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. A meta global é que cerca de 700 empresas sejam apoiadas em todo o território nacional. Elas receberão cada uma, recursos que variam de R$ 120 mil a R$ 400 mil.

Tecnova

O Tecnova funcionará da seguinte forma: os governos estaduais deverão indicar a candidatura da instituição responsável pelo programa. Ela se encarregará das atividades de fomento, seleção e organização do edital, da contratação das empresas em nível estadual, divisão dos recursos e acompanhamento dos projetos. Cada estado deverá, ainda, apresentar uma contrapartida financeira ao projeto.