Polí­cia

Foto: Divulgação

Após o período de um mês como segundo piloto em comando na Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas do Estado do Ceará - Ciopaer, sediada em Fortaleza - CE, o delegado Leonardo Marincek Garrido da Nóbrega, da Polícia Civil do Estado do Tocantins concluiu o Estágio Operacional para ascensão à função de Comandante de Aeronave, sendo recebido pelo Cel QOPM Antônio Nirvando Monteiro Vieira, coordenador da Ciopaer e equipe, após o voo em que atuou no comando da aeronave da SSPDS cearense.  

O delegado PCTO Garrido atingiu os requisitos de experiência e proficiência necessários para ascensão ao posto de Comandante de Aeronave, perfazendo um total de 530 horas de vôo, realizadas nas mais variadas missões aéreas nos Estados do Ceará, Tocantins e Alagoas.  

A experiência vivida como segundo piloto em comando, somada aos pré-requisitos constantes na Legislação Aeronáutica em vigor, à confiança e à segurança demonstradas pelo delegado em uma pilotagem segura e dentro dos padrões, permitiram que o instruendo evoluísse, passando a ocupar o posto de pilotagem do Comandante.  

O piloto foi testado diariamente no atendimento de ocorrências, situação na qual atuava sob a supervisão de um piloto mais experiente da Ciopaer Ceará, a quem cabia orientar o policial nas tomadas de decisão em inúmeras operações, desde as policiais até as de Defesa Civil.  

Atualmente o piloto é lotado na Superintendência de Operações Aéreas do Tocantins, e passará a operar em comando de operações policiais onde terá a oportunidade de apoiar Policiais Civil e Militar em perseguições, buscas e cercos, auxiliar na prisão de criminosos e em missões típicas de bombeiro, no resgate e pronto-atendimento de vítimas de afogamentos, em acidentes automobilísticos, combate a incêndios florestais e no patrulhamento aéreo na região metropolitana de Palmas e interior do Estado do Tocantins.  

O delegado teve sua formação de piloto comercial de helicóptero na própria Ciopaer Ceará, que possui escola devidamente homologada pela Anac, o que lhe propiciou experiência de voo, não só no atendimento de ocorrências como também em vôos de instrução ligados à atividade aeropolicial, tais como: lançamento de rapel, exfiltração por mcguire, pouso em heliponto elevado, operação em área restrita, utilização do Bambi Bucket e manobras de emergência.  

Possuidora de um corpo docente e de uma infraestrutura de excelência, a Ciopaer Ceará vem cumprindo o papel de integrar cada vez mais, por meio da formação e qualificação contínua, pilotos de diversas Instituições de todo o Brasil. (Ascom SSP)