Polí­tica

Foto: Koró Rocha Plenário da Assembleia Legislativa do Tocantins Plenário da Assembleia Legislativa do Tocantins

A Assembleia Legislativa do Tocantins ainda passa por uma grande reforma que vem mexendo com toda a estrutura da Casa de Leis, incluindo mobiliário das salas administrativas e da presidência. As obras ainda não acabaram, mas algumas previsões de gastos chamam a atenção pelos altos custos, conforme o aviso de pregão presencial, publicado no site da AL, na última terça-feira, 20. 

Na publicação, está prevista a aquisição de 41 cadeiras giratórias, de madeira e com encosto e assentos forrados e com molas. De acordo com o edital de convocação para o pregão presencial, a estimativa de custo para a aquisição do mobiliário é de R$ 161.793,00. Desta forma, a previsão é que cada cadeira custe, para o orçamento da reforma, R$ 3,9 mil.

Ao Conexão Tocantins, o presidente da Casa, deputado Raimundo Moreira (PSDB) minimizou o alto custo dos móveis e frisou que a meta é adquirir equipamentos de “alta qualidade”. O parlamentar ainda ressaltou que todo o processo vem sendo feito através de editais de convocação para pregões presenciais. “O importante é deixar claro que tudo está sendo feito dentro de um processo claro e transparente”, disse.

O presidente da Casa ainda reforçou que esta é a primeira vez que o prédio da Assembleia Legislativa passa por uma reforma destas proporções, desde sua fundação, em 1994. “Esta é a primeira reforma deste porte que é realizada na nossa Casa de Leis e por isso queremos adquirir somente materiais de qualidade”, completou.