Economia

O índice que mede a Intenção de Consumo das Famílias (ICF), registrou no mês de novembro em Palmas, um moderada queda de 2,3 pontos quando comparado ao mês de outubro. Já se comparado ao mesmo período do ano passado, a intenção geral de consumo aumentou pouco, cerca de 1 ponto. Enquanto isso, a perspectiva de consumo para o próximo mês (dezembro) aumentou quase 3 pontos.

Essa boa perspectiva para o comércio se deve em boa parte as compras de final de ano, como explica o presidente da Fecomércio Tocantins, Hugo de Carvalho. “Com a chegada de dezembro é natural o aumento no consumo. Esse crescimento na perspectiva do consumo é reflexo das festividades de final de ano e também do 13º salário, cuja parcela já foi paga para grande parte das famílias. Apesar da moderação na concessão de crédito, o comércio poderá sentir aumento nas vendas a partir do final de novembro”, disse o presidente.

Na pesquisa desenvolvida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo – CNC em parceria com a Fecomércio Tocantins, foi analisado também o acesso ao crédito, que segundo os entrevistados está mais difícil (49,1%). Mesmo em queda, os itens relacionados à renda atual e ao emprego apresentam dados expressivos. Quando perguntados sobre a situação de seu emprego, 71,9% disseram estar mais seguros e 66,5% apontam melhoria na renda atual. Os índices mostraram decréscimo de 2,1 e 6,3 pontos, respectivamente.

Mês passado

No mês de Outubro, o ICF registrou um leve aumento de apenas 1 ponto em seu índice geral. Em contrapartida, mostrou também uma queda no item que versa sobre o acesso ao crédito. Conforme os entrevistados, o acesso ao crédito está mais difícil pelo quarto mês consecutivo, já levando em consideração o mês de novembro.