Campo

Foto: Juliano Ribeiro

Em 2012, vários produtores rurais tocantinenses, dentre estes pequenos agricultores, iniciaram com a atividade da seringueira em suas propriedades e o resultado foi um crescimento de 55% da área plantada desta cultura no Estado. De acordo com levantamento realizado por técnicos da Seagro – Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, em 2011, havia uma área plantada de 1.840 hectares de seringueira no Tocantins, que neste foi expandida para 2.865 hectares, o que significa um crescimento de 55% do plantio em um ano. 

Tendo em vista o fortalecimento da silvicultura no Estado, o Governo do Tocantins, por meio da Seagro, realizou uma série de atividades durante 2012, como ciclo de palestras durante a Agrotins - Feira de Tecnologia Agropecuária, Dias de Campo e seminários sobre a cultura em assentamentos e associações de pequenos agricultores. De acordo com diretor de Agroenergia de Seagro, Luiz Eduardo Leal, a seringueira é uma atividade interessante para o Tocantins, por ser sustentável e por se apresentar como uma alternativa viável para agricultores familiares. 

“O conceito de sustentabilidade inclui a questão ambiental, a econômica e a social, que estão presentes no plantio de florestas, uma vez que este promove a recuperação de áreas, sequestro de carbono e geração de emprego e renda, inclusive para agricultores familiares”, avaliou Leal. Segundo o diretor da Seagro, a área de silvicultura no Tocantins deve continuar com um crescimento significativo nos próximos anos, em razão das parcerias firmadas com as associações e movimentos sociais, que representam os agricultores familiares.

Desburocratização

Em outubro deste ano os produtores e interessados em cultivar seringueira, eucalipto e outras espécies de florestas plantadas, foram beneficiados com o projeto de Lei que dispensa o Licenciamento Ambiental para o cultivo dessas árvores em áreas já consolidadas, degradadas ou subutilizadas em agropecuárias. A Lei nº 2.634 que foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Tocantins e sancionada pelo governador Siqueira Campos, deve contribuir com o crescimento da silvicultura, em especial da seringueira no Estado. O objetivo do Governo do Estado é que o plantio de seringueiras no Tocantins cresça mais de 500% até 2017.  

Polos de Seringueira

Para estimular ainda mais o avanço da seringueira no Tocantins, a Secretaria da Agricultura lançou , em 2012, dois Polos de Produção Seringueira, sendo um na região Sul (município de Palmeirópolis) e na região Central (Pium). O intuito destes investimentos é a organização do setor, tendo em vista a instalação de indústrias para o beneficiamento do produto no Estado. Em 2013, será lançado o 3º Polo de Produção, na região meio-norte do Estado. 

Eucalipto

Apesar do crescimento da seringueira, o eucalipto continua como principal espécie de floresta plantada no Tocantins. Segundo levantamento realizado pela Seagro, em 2011 havia 75.977 hectares de eucalipto plantado no Estado. A previsão é que o levantamento de 2012 aponte um crescimento superior a 40%. A meta é que é que a área plantada desta cultura  chegue a 794.074 hectares até 2017. (Ascom Seagro)