Campo

Foto: Divulgação

O ministro da Agricultura, da Alimentação e Meio Ambiente da Espanha, Miguel Arias Cañete, acompanhado do secretário da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, Jaime Café, visitou o plantio de arroz no Projeto Rio Formoso, na tarde desta sexta-feira, dia 1º de fevereiro. A visita do ministro faz parte da programação do Seminário de Desenvolvimento Sustentável para Cooperação Amazônia Legal – Espanha, que ocorreu nesta sexta, na sala de reuniões do Palácio Araguaia, em Palmas.

Na ocasião, o ministro destacou a produtividade da região, com a utilização das técnicas de irrigação utilizadas onde são colhidas duas safras anualmente. “Na Espanha não existe mais de uma safra por ano, como vemos aqui [no Projeto Rio Formoso]”, afirmou o representante do Governo Espanhol, que acompanhou a colheita de arroz irrigado numa área do projeto e acrescentou que o intuito da visita à região foi conhecer de perto o potencial hídrico do Estado e as tecnologias de irrigação por inundação.

Para o secretário da Agricultura do Tocantins, Jaime Café, que já esteve na Espanha conhecendo plantio irrigado, a parceria entre os produtores dos dois países é importante para o desenvolvimento da agricultura tocantinense. “Nessa região de Formoso do Araguaia já temos uma grande produção, mas podemos avançar ainda mais, com a experiência dos espanhóis na organização das estruturas de irrigação”, avaliou Jaime Café.

O ministro espanhol também conheceu áreas de agricultura irrigada no município de Lagoa da Confusão, onde será implantado o Prodoeste – Programa de Desenvolvimento da Região Oeste do Tocantins. O ministro visita o Estado numa comitiva, também formada pelo embaixador da Espanha no Brasil, Manuel Hermoso; de dois conselheiros de Agricultura e de Comércio da Embaixada e do presidente da Tragsa, Miguel Gimenez de Córdoba.

Projeto Rio Formoso

Mais antigo do Estado, o projeto foi construído em 1979, no município de Formoso do Araguaia, quando o Tocantins ainda era Norte de Goiás. Utiliza sistemas de irrigação do tipo inundação para cultivo de arroz irrigado no período chuvoso, e subirrigação para soja (produção de semente), milho, feijão e melancia no período seco.

O Projeto Rio Formoso passará por obras de revitalização para garantir seu pleno funcionamento. A partir da revitalização, a expectativa é que os produtores consigam colher até cinco safras em dois anos. A revitalização do Projeto acontecerá graças a uma parceria entre o Governo do Tocantins e Governo Federal. (Ascom/Seagro)