Polí­tica

Foto: Divulgação

Após a confirmação do PSD para assumir a segunda vice-presidência da Câmara, os deputados da legenda avaliaram a importância do reconhecimento do partido na Casa. Além disso, César Halum (PSD-TO) destacou o respeito ao regime de proporcionalidade que concedeu ao PSD, o direito de escolha do cargo para a Mesa Diretora.

“Agora sim, o regime de proporcionalidade foi respeitado literalmente. Daqui em diante o PSD não abrirá mão de mais nada, a legenda agora se consolidou e no decorrer deste ano, o partido vai demonstrar ainda mais a sua força, não apenas pelo número de parlamentares, mas, pela qualidade que tem. O PSD não foi criado apenas para ser mais um, mas para realmente fazer um equilíbrio entre as demandas do povo e as obrigações do governo”, acrescentou Halum.

O deputado Júlio César (PSD-PI) reforçou que ter um representante da legenda tanto na Mesa Diretora como em duas comissões temáticas traz um grande diferencial para os trabalhos do partido. “Antes, tinha uma sensação de que estávamos exercendo um mandato como se fôssemos deputados de segunda grandeza e agora não, nós estamos equiparados aos parlamentares de todos os partidos que têm direito de participar numa disputa democrática dos espaços onde há eleição, principalmente nas comissões e na Mesa Diretora”, declarou.

O deputado Sérgio Brito (PSD-BA) relacionou a importância de assumir a segunda vice-presidência da Câmara com o fortalecimento do partido. “Nós conseguimos o que é de direito do PSD. Qualquer cargo na mesa é realmente importante e com isso, vejo que o partido vai continuar crescendo mais forte, mais unido e é isso que eu espero”.

O deputado Fábio Faria (PSD-RN) é o nome oficial do PSD para assumir o cargo que será ocupado pelo partido na Mesa Diretora. (Ascom César Halum)

Por: Redação

Tags: Câmara dos Deputados, César Halum, PSD