Estado

O Governador Siqueira Campos participou nesta quarta-feira, 20, da inauguração do CIP – Complexo Integrado do Pescado na área de abrangência da UHE – Usina Hidrelétrica de Estreito, no Maranhão. O evento contou com a presença do ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella. Também estavam presentes o senador Vicentinho Alves, o secretário de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Agrário, Jaime Café, a presidente do Ruraltins, Miyuki Hyashida e demais autoridades locais.

O CIP é composto por sete salas multiuso presentes nos municípios de Babaçulândia, Barra do Ouro, Filadélfia, Itapiratins e Palmeiras do Tocantins. No Maranhão, além de Estreito, o município de Carolina também foi beneficiado. As estruturas serão utilizadas para capacitação, eventos, execução de práticas pedagógicas, cursos, oficinas e reuniões voltados à pesca. Além disso, o espaço é equipado com dois caminhões frigoríficos para transporte e câmara fria, onde será feito um mini-processamento do pescado.

O Complexo terá capacidade de processar 1500 quilos de pescado por dia, beneficiando mais de 1500 famílias, que será gerido pela Cooperatins – Cooperativa de Pescadores e Piscicultores do Baixo Tocantins. “Com essa estrutura vamos poder processar nosso pescado aqui mesmo, eliminando o atravessador. Isso vai agregar valor ao nosso produto em 30% a mais”, disse o vice-presidente da Cooperatins, João Haroldo de Almeida.

“Para mim e meus companheiros, isso aqui é tudo, pois é daqui que a gente tira o sustento da nossa família. Poder limpar o peixe aqui mesmo é a melhor solução e vai trazer melhoria na qualidade de vida de todos”, comentou a pescadora Dalva Batista dos Santos.

A iniciativa é fruto do Acordo de Cooperação entre Ministério da Pesca e Aquicultura e Ceste – Consórcio Estreito Energia, no valor de R$ 4,8 milhões. Na segunda fase, está prevista a construção de um frigorifico na região. “Estamos aqui hoje para reafirmar o compromisso do Governo Federal com o progresso dessa região. A viabilidade econômica da produção de peixe é imensa e queremos aumentar essa atividade. A meta é que o País produza mais de 20 milhões de toneladas por ano, e o Tocantins é um dos Estados com maior potencial para isso”, afirmou o ministro.

O Governo do Tocantins já pleiteia, junto ao Ministério, uma parceria para a construção de dois parques aquícolas, um no lago da UHE Luis Eduardo Magalhães em Lajeado e outro no lago da UHE Estreito. “Temos que aproveitar, pois nunca tivemos um ministro da Pesca tão empenhado em alavancar o setor no País. Por isso, estamos cuidando de desburocratizar a legislação e apoiar os pequenos e médios produtores com a infraestrutura necessária”, frisou o Governador. (Secom/TO)