Polí­tica

Foto: Divulgação

A implementação de um convênio entre o Governo Estadual, a Secretaria da Juventude e dos Esportes e as equipes de futebol profissional que disputarão o Campeonato Estadual foi solicitada pelo deputado José Bonifácio (PR) por meio de requerimento de urgência aprovado em plenário na manhã desta quarta-feira, dia 20.

O republicano sugere um montante de R$ 50 mil por equipe na primeira e R$ 30 mil na segunda fase do certame. Bonifácio considera a ajuda fundamental, embora aquém das demandas. “A ajuda está muito inferior ao que já houve no passado, mas servirá para custear despesas com transporte, alimentação, compra de materiais esportivos, estadia, entre outros”, declarou.

Em função disso, o deputado subiu à tribuna e criticou a postura da Federação Tocantinense de Futebol e do próprio Governo. Segundo Bonifácio, não está sendo dada a atenção devida aos times de futebol profissionais do Estado, em especial aos do interior. O parlamentar citou ainda como “privilegiados” o Palmas Futebol Clube e o São José, ambos da capital, em detrimento das equipes do interior. “Seria bom que a Federação fizesse um campeonato do interior e decretasse a divisão libertária dos times interioranos”, defendeu.

Foram aprovados ainda mais cinco requerimentos de autoria de Bonifácio, quatro deles em caráter de urgência. Entre os conteúdos propostos está o que solicita reconsideração do governador Siqueira Campos (PSDB) da decisão do comandante-geral da Polícia Militar que excluiu o Cabo Geovane Alves dos Santos da corporação.

A exclusão de Geovane deveu-se à publicação de uma carta aberta enviada aos deputados estaduais. Nela, “os parlamentares que votaram a favor dos projetos de lei que modificam a estrutura da Polícia Militar seriam declarados personae non grata dentro dos quartéis”. O cabo recebe agora o apoio da grande maioria dos deputados por considerarem a atitude do comandante muito “pesada”.

Com várias solicitações aprovadas na mesma sessão, a deputada Luana Ribeiro (PR) reivindicou a recuperação de ruas e estradas em vários municípios, entre eles Araguacema, Almas, Bom Jesus, Mateiros, Rio Sono e Sucupira. Outros deputados com matérias aprovadas foram Iderval Silva (PMDB), Amália Santana e Zé Roberto, ambos do PT, em que pediram a realização de audiência pública na Assembleia para tratar da violência contra a mulher no Estado do Tocantins.(Dicom/AL)