Estado

Foto: Elson Caldas

O governador Siqueira Campos entregou a licença ambiental para a empresa de Silvicultura Florestal Itaquari. A solenidade aconteceu na manhã desta quinta-feira, 21, no gabinete do Palácio Araguaia e contou com a presença do diretor presidente da Valor Florestal e Gurupi Florestal, Edson Balloni; diretor de negócios da GST no Brasil, Cláudio Ortolan; senadora Kátia Abreu;  do vice-governador João Oliveira;  e de secretários estaduais e presidentes de autarquias.

Com a licença ambiental a empresa Florestal Itaquari, que deverá atuar na região de Brejinho de Nazaré, Ipueiras e Aliança do Tocantins,  deverá ampliar o seu negócio e alcançar 50 mil hectares de terras plantadas até o fim do ano. “Neste momento estamos com 18mil hectares plantados, com uma geração de 600 empregos diretos e 400 indiretos”, explicou o  diretor de negócios da GST no Brasil, Cláudio Ortolan.

O governador Siqueira Campos se disse orgulhoso em entregar a licença. Segundo ele, empreendimentos como esse que colaboram com o crescimento do Estado. “Eu não conheço vagão que ande sem locomotiva, vocês são a locomotiva que contribuem com o nosso progresso”, disse ele aos representantes da empresa, destacando que uma de suas principais metas é o fortalecimento da livre iniciativa.

De acordo com Edson Balloni, na primeira fase do projeto já foram investidos cerca de US$ 100 milhões e outros US$ 100 milhões serão inseridos na segunda fase. “Depois das florestas plantadas pretenderemos instalar uma papeleira na região Sul do Estado”, disse.

Licença Ambiental

O presidente do Naturatins, Alexandre Tadeu, explicou que é uma determinação do governador Siqueira Campos dar celeridade ao processo de estudos ambientais  que resultem na licença. “Respeitando a lei, nós estamos dando celeridade ao processo para que as empresas possam se instalar com segurança jurídica”, frisou ele, ressaltando que empresas do segmento da  silvicultura não geram transtornos aos órgãos reguladores.

A senadora Kátia Abreu elogiou a iniciativa do Governo  em priorizar a celeridade das licenças. “Essa celeridade, respeitando as normas, é muito bom para o desenvolvimento da região, inclusive o governador  já me avisou que deve modernizar o Naturatins para melhorar o processo de licenciamento ambiental”, destacou.

Potencial Tocantinense

Os empresários destacaram, durante a solenidade, o ambiente favorável do Tocantins para o desenvolvimento da Silvicultura. “Além do Estado ter terras favoráveis, o apoio do Governo do Estado também contribui com o melhor desenvolvimento dos empreendimentos”, disse Ortolan.

Segundo o secretário da Agricultura, Jaime Café, a desburocratização do sistema tem contribuído com o estimulo à empreendedores. “Até 2016, poderá alcançar 710 mil hectares. A previsão de crescimento de áreas reflorestadas é animadora e tem atraído a atenção de investidores, isso é bom para o Estado porque a geração de emprego em florestas plantadas é muito grande”, ressaltou o gestor. (Secom)