Palmas

Foto: Valério Zelaya

O prefeito de Palmas vai anunciar nesta terça-feira, 26, a nomeação de Neyzimar Cabral  para a presidência do Previpalmas. A indicação, como ele confirmou ao Conexão Tocantins, é do PMDB. O partido tem três vereadores: Joel Borges, Emerson Coimbra e Rogério Freitas, a maior bancada na Câmara de Palmas. O partido aderiu à base de governo da atual gestão.

Segundo Amastha o partido indicou quatro pessoas e ele escolheu Neyzimar. “Tenho certeza que ele fará um grande trabalho”, disse o gestor. O partido indicou ainda o líder do governo na Casa de Leis, Joel Borges.

O prefeito fará uma série de anúncios com relação a projetos nas áreas da Infra-Estrutura e Saúde na capital. Sobre especulações de que o secretário de Saúde, Walter Balestra deve deixar o cargo o prefeito frisou que desconhece tais informações. “Desconheço a saída do Balestra. Da minha parte está tudo bem”, contou.

CPI da PGM

O prefeito comentou também ao Conexão Tocantins sobre a situação deixada na Procuradoria do Município e que está sendo investigada pelo Ministério Público Estadual com relação a possíveis irregularidades apontadas na gestão passada. Ele frisou que é a favor da abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI como sugeriu o secretário de Assuntos Jurídicos, José Roberto Torres Gomes. “Sou a favor, estamos totalmente à disposição do MPE. É preciso responsabilizar os que erraram”, salientou.

Amastha contou também que vai conversar com o secretário de Governo e Relações Institucionais, Tiago Andrino para que mobilize a base de governo para a abertura da CPI. O presidente da Casa, Major Negreiros (PP) frisou ao Conexão Tocantins que se forem apresentadas provas suficientes a Câmara vai abrir a CPI.

O prefeito contou ainda que quer a apuração de todos os indícios. “Até agora a Procuradoria foi onde surgiu o maior foco de denúncias”, salientou.