Estado

Foto: Divulgação Confira anexado abaixo extratos do Siafem sobre pagamentos de shows Confira anexado abaixo extratos do Siafem sobre pagamentos de shows

Mais dois shows foram pagos pela Fundação Cultural de Palmas para a Pousada Encontro das Águas, de propriedade de familiares do presidente do tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE-TO), Wagner Praxedes. Segundo mostram dados do Siafem aos quais o Conexão Tocantins teve acesso, ano passado mais dois shows foram pagos para a empresa Núcleo Comunicação e Eventos com recursos públicos para Festas privadas no local.

O primeiro valor pago foi R$ 6,5 mil para show da dupla Antônio Vieira da Silva e Luan Dallys Alves Pereira (Tony e Luan) no dia 8 de setembro de 2012. O pagamento foi lançado no sistema no dia 1º de outubro de 2012. No extrato de contrato publicado no Diário Oficial consta que o valor foi para show realizado na mesma data em Araguatins, mas no cais do Porto, segundo a publicação. O extrato justifica a doação dizendo que o evento é de natureza artístico-cultural.

Os servidores destinados para fiscalizarem o contrato foram Reverson Cardoso Fernandes e Ana Elisa da Costa Mascarenhas como mostra a Portaria 423 de 6 de setembro de 2012. O outro valor pago foi R$ 7.500 para Show com a mesma dupla Tony e Luan no dia 13 de outubro de 2012. O pagamento foi lançado no Siafem no dia 22 de outubro.

Os dois shows pagos aumentam a polêmica com relação à destinação de recursos públicos do governo para a Pousada. O próprio secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos não considerou moral a doação. “Pode ser R$ 1 real, pode ser R$ 2.400,  despesa na alçada de decisão do gestor. Mantenho minha discordência, ainda que fosse legal não é moral”, opinou o secretário sobre o assunto no microblog Twitter.

Após a repercussão do assunto na mídia e na Assembleia Legislativa do Tocantins, a secretária Kátia Rocha devolveu semana passada R$ 2.600 referente a outro patrocínio que o governo fez para a Pousada.

Com toda polêmica, o destino da secretária de Cultura e presidente da Fundação Cultural do Estado, Kátia Rocha está nas mãos do governador Siqueira Campos, segundo relatam aliados do governo. A titular teria colocado os cargos à disposição do governador.

Mesmo diante de toda polêmica a secretária Kátia Rocha permanece no governo mas deverá ir à Assembleia Legislativa dar explicações aos deputados, conforme requerimento que já foi aprovado. O presidente do TCE não se manifestou sobre o caso. O TCE resolveu, após toda polêmica, antecipar a auditoria nas contas da Fundação Cultural.

CPI

O assunto fez surgir a proposição de uma CPI para investigar a relação entre a Fundação Cultural do Estado e o Tribunal de Contas do Estado.  Até o momento apenas seis deputados manifestaram interesse em assinar o requerimento de abertura da CPI para a investigação: Stalin Bucar (PR), Freire Júnior (PSDB), Josi Nunes (PMDB) e Eli Borges (PMDB), Sargento Aragão e  Manoel Queiroz, ambos do PPS. Alguns parlamentares estão levantando as informações e detalhes sobre o pagamento de tais shows particulares para apresentaram na Assembleia Legislativa.

Na Casa de Leis o deputado do PT, José Roberto Forzani chegou a pedir que o governo exonere a secretária e sugeriu que o presidente do TCE também fosse afastado do cargo em razão das denúncias.

Após pressão da Assembleia e críticas inclusive de deputados aliados do governo a secretária Kátia Rocha divulgou na última sexta-feira uma página de anúncio no Jornal do Tocantins onde mostrou a lista de emendas parlamentares destinadas para shows e festas. A publicação, que custou cerca de R$ 20 mil, soou como provocação por parte dos deputados.

Cancelado

Outro patrocínio, desta vez no valor de R$ 7.800, para a mesma Pousada também foi autorizado pela secretária para evento também particular que foi realizado no Sábado de Aleluia deste ano só que o governo após polêmica na imprensa alegou que o patrocínio foi cancelado.