Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadua do PR, José Bonifácio afirmou que vai receber o auxílio-moradia aprovado pela mesa diretora da Assembleia Legislativa do Tocantins. “O auxilio não foi instituído antes porque os deputados geralmente ficam alheios às coisas que acontecem”, frisou. Ele, que é ex-senador, frisou que quando exercia o cargo recebia o benefício. “Se os deputados federais tem direito nós também temos”, frisou.

O parlamentar frisou que não tem residência própria na capital.

Bonifácio falou ainda que a Assembleia não cobre despesas de saúde dos parlamentares. “O deputado federal tem direito ao ressarcimento com os gastos que tiver com a saúde própria desde que o serviço médico da Câmara nãotrenha especialidade. Nós também em tese temos esse direito e vou lutar para instituir”, afirmou.

Segundo Bonifácio os deputados estaduais ganham menos do que os procuradores da Assembleia, Auditores do Tribunal de Contas.  O salário é de R$ 20 mil mais 45 mil de verba de gabinete. “Ganhamos menos que muitos servidores da Assembleia”, frisou.

Outra reflexão do deputado foi com relação a diferença de salários entre servidores efetivos da Assembleia e os de gabinete. O deputado criticou a atitude de alguns deputados que vão doar o valor do auxílio. “Os cara tem medo da imprensa. Isto e jogar para a plateia”, criticou.

Questionado se os deputados já não ganham muito benefícios ele frisou que “cada macaco no seu galho”.

Entenda

Um ato da mesa diretora da Assembleia Legislativa instituiu no dia 21 de março deste ano, sem nenhum alarde, o auxílio moradia no valor de R$ 3.429,50 para todos os 24 deputados. A medida foi publicada no Diário Oficial de 28 de março. O impacto do auxílio para a Assembleia será em torno de R$ 800 mil por ano, como estimou o presidente.  O valor do auxílio corresponde a 90,25% do mesmo benefício recebido pelos deputados federais.