Estado

Foto: Divulgação

A Universidade Federal do Tocantins (UFT), a Secretaria Estadual da Agricultura e Pecuária (Seagro) - e parceiros afins estão organizando o 53º CBO - Congresso Brasileiro de Olericultura, previsto para acontecer em julho de 2014, pela primeira vez no Tocantins. Os representantes das entidades estiveram reunidos na tarde desta segunda-feira, dia 22, para tratar da realização do evento, na sede da Seagro, em Palmas.

O 53º CBO - 2014 escolheu como tema principal "A Olericultura na Amazônia Legal: perspectivas e desafios”. A proposta é dar oportunidade aos diversos setores da cadeia produtiva agrícola para debater os avanços tecnológicos e as estratégias para o aumento do consumo de hortaliças convencionais, orgânicas, plantas medicinais e aromáticas.

Presente na reunião, o secretário executivo da Seagro, Ruiter Pádua, afirmou que o Congresso será uma oportunidade para estimular as cadeias produtivas da olericultura do Estado. “Estamos prontos para contribuir para este grande evento no Estado”, disse.

Segundo o Assessor Executivo de Desenvolvimento Vegetal da Seagro, José Américo Vasconcelos, a intenção é incentivar os agricultores para produzir e conquistar ainda mais mercado. “Sabemos que grande parte dos produtos da olericultura consumida no Tocantins vem de outros estados”, argumentou.

Para a professora da UFT, Valéria Gomes, a expectativa é envolver cerca de 800 pessoas entre, os profissionais do Ensino, Pesquisa, Assistência Técnica, Extensão Rural e Agroindústria. Também serão foco do evento, produtores rurais, estudantes e instituições/empresas envolvidas com a Olericultura, a Agroecologia e as Plantas Medicinais, Aromáticas e pessoas interessadas neste segmento agrícola. (Ascom Seagro)