Palmas

Foto: Antônio Gonçalves

Empresários e investidores de grandes multinacionais reuniram-se na tarde desta quinta-feira, 9, com o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, para a apresentação do estudo de viabilidade e potencialidades do projeto do Parque Tecnológico do Tocantins, que será implantado na capital.

Na reunião, o consultor da Fundação Certi, André Luiz Vidal, apresentou o estudo do empreendimento, com o diagnóstico das atividades econômicas, identificando os setores estratégicos para desenvolvimento tecnológico e econômico de Palmas e de todo o Estado. A Fundação Certi, referência na área tecnológica em todo o País, foi contratada para realizar o estudo de viabilidade do projeto.

O prefeito Carlos Amastha enfatizou a importância do encontro e do empreendimento. “É um momento extremamente positivo para a Capital, quando reunimos grandes empresários para apresentar as bases do nosso parque tecnológico. É preciso ressaltar que esse salto no desenvolvimento científico e tecnológico só será possível graças à parceria com o Governo do Estado”.

Para o diretor de Ensino Público e da Comissão de Tecnologia Educacional da empresa Positivo Informática, Celso Romão de Lima, o parque tecnológico é mais do que viável. “O empreendimento conta com uma série de características que nos interessa bastante. A expectativa é que até o final do ano estejamos instalados em Palmas”, contou.

O presidente do Conselho de Administração da Bussiness Process Outsourcing, Roberto Marinho Filho, destaca a potencialidade do projeto com o momento positivo no qual o País se encontra. “Há 10 anos já me interessava pelo Tocantins e por Palmas, e com esse projeto arrojado, a capacidade empreendedora do prefeito Amastha e a parceria com o governo do Estado resultará em sucesso garantido. A expectativa é que em junho já estejamos com um escritório em Palmas”, contou Roberto Marinho Filho.

A vocação do Estado, suas potencialidades e localização estratégica foram destacadas pelo presidente da Pró-Natura International, Marcelo de Andrade. “Aqui no estado temos a junção de dois fatores importantes, o agrobussines e energia, de forma como nunca vi em outra parte do mundo. Acredito muito no projeto e agora vamos planejar nossa instalação em Palmas”.