Palmas

Foto: Divulgação

Como resultado de uma reunião realizada na manhã desta sexta-feira,17, na sede da Procuradoria Geral de Justiça, entre representantes do município e o promotor de Justiça Miguel Batista de Siqueira Filho, ficou agendada a realização de uma audiência pública no dia 10 de junho, às 14 horas, a fim de discutir uma solução para os problemas encontrados na concessão dos quiosques de Palmas. 

Durante a reunião, o promotor de Justiça expediu recomendação ao Município para que deixe de conceder qualquer tipo de auxílio, seja financeiro ou por meio de fornecimento de água, luz, telefone, gás, entre outros e que se abstenha de emitir novas autorizações de instalação, uso, expansão ou transferência das unidades. Recomendou ainda que o município zele pela qualidade sanitária e iniba a ocorrência de ligações irregulares de água e energia nos quiosques.

Investigação 

Na última quarta-feira, 15, o promotor de Justiça, Miguel Batista de Siqueira Filho, instaurou procedimento para apurar a legalidade dos 241 processos de concessão de áreas públicas utilizadas como quiosques em Palmas, bem como a necessidade de implementação de um planejamento racional de utilização e concessão das referidas licenças.