Polí­tica

Foto: Divulgação

Para o próximo ano o Tocantins terá uma vaga no Senado com o término do mandato da senadora Kátia Abreu (PSD). A disputa promete ser acirrada e já movimenta os bastidores em torno dos nomes cotados.

Uma das principais dúvidas dos grupos políticos é com relação á pretensão da senadora de tentar reeleição. Com destaque no cenário nacional e a presidência da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária aliados da senadora, como o presidente da Assembleia legislativa, Sandoval Cardoso, defendem que ela tente reeleição por entenderem que no Senado ela representa o segmento. Por outro lado, Kátia não deixa de ser um dos principais nomes cotados também para o governo do Estado.

Questionada pelo Conexão Tocantins sobre sua pretensão a senadora frisou que não está pensando nas eleições de 2014. Segundo a parlamentar, sua preocupação é cumprir o mandato que lhe foi concedido pelos eleitores. Kátia frisou também que só vai pensar em eleição na hora apropriada e determinada pela legislação.

Saindo do PSD e indo para o PMDB, a vaga no Senado no próximo ano já tem o ex-governador Carlos Gaguim como um dos postulantes. Gaguim tem feito visitas a vários municípios e começou a defender uma chapa com Marcelo Miranda como candidato ao governo e ele para o Senado. Gaguim chegou a ser lançado como candidato ao Senado por Marcelo em encontro no mês passado em Augustinópolis.

PSDB

No PSDB o deputado federal licenciado e atual secretário de Esportes, Eduardo Gomes cresce nos rumores de bastidores como um dos nomes favoritos para a disputa. Gomes tem boa relação com a cúpula nacional do partido e boas relações com partidos locais como o PP do prefeito da capital Carlos Amastha. A possibilidade de Gomes ser lançado para o Senado é sonhada por muitos tucanos e aliados do atual governador Siqueira Campos.

Procurado pelo Conexão Tocantins para comentar o assunto o deputado manteve cautela. "Tenho intenção de ver meu grupo unido, retomando o crescimento do Estado e iniciando um novo ciclo de desenvolvimento para o Tocantins, nos seus 25 anos. Precisamos planejar os próximos 25. Isso, em qualquer cargo ou até nenhum, como cidadão mesmo”, disse. Além de Gomes, que é o nome que vem tomando mais força nos bastidores, há uma ala de Siqueiristas que defendem uma candidatura do secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos para o Senado.

Sobre pretensões para 2014 Eduardo já foi enfático ao afirmar ao Conexão Tocantins que não pretende antecipar o debate. Para ele, esta antecipação nas discussões são prejudiciais no que tange às ações administrativas.  Eduardo já deixou claro ainda que só pensará em eleições a partir da formação de um cenário positivo, tanto político, quanto administrativo, além da composição do grupo.

PT

A disputa no Senado também é tida como a principal pretensão do ex-prefeito de Palmas, Raul Filho que ainda está desintegrado das atividades da legenda. Raul não está participando das discussões rumo a 2014 e recentemente como o Conexão Tocantins mostrou chegou a criticar o comando do partido bem como a pré-indicação de Nicolau Esteves como favorito para disputar o governo.

Raul não esconde sua pretensão e afirmou ao Conexão Tocantins que tudo depende da articulação do seu grupo político. “ Sou um político de grupo e se os companheiros aprovarem vou incomodar muito”, frisou. Ele ainda brincou: “ Abaixo da Dilma eu posso disputar qualquer cargo”, pontuou.

Elemento surpresa

Além dos cotados nas rodas de bastidores há os arranjos políticos que podem culminar na indicação de nomes que podem ser surpresa na disputa da vaga ao Senado assim como foi em 2010 quando o então deputado federal Vicentinho Alves foi indicado para disputar uma das duas vagas na coligação de Siqueira que até então era cotada para Gomes ou para a ex-prefeita de Araguaina, Valderez Castelno Branco.

Partidos como o PP prometem fazer de tudo para tentar emplacar uma indicação na chapa majoritária daí a importância das alianças que se formarão daqui para frente.